segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Berlin


"Aquela semana em Berlin, aquela cidade é celestial!"

Com muito louvor. Berlin é celestial. O nosso primeiro destino foi encarado com certo desdém de minha parte, assumo. O Bruno foi quem escolheu incluir a Alemanha em nosso roteiro. Topei por que o restante da trip foi meio que escolhido por mim. Fui bem desacreditada no país alemão, mas preciso assumir que foi muito melhor do que outros destinos que botava mais fé.

Chegamos em Berlin numa quinta-feira, depois de três escalas, muito cansaço e... sem malas. A TAP (Tamancos Aéreos Portugueses) mandou nossa bagagem para Portugal, só que nós estávamos na Alemanha. Nada que a C&A não resolvesse e, no dia seguinte, como prometido, nossas malas chegaram no hotel, inteiras, sãs e salvas.


Berlin é linda! As bicicletas dominam a cidade que é toda plana e com ciclovias de monte para que as pessoas possam pedalar tranquilas. As pessoas são lindas e educadas, as comidinhas de rua são um charme, os lugares são repletos de história (e que história!) e o céu é o mais lindo de todo o mundo!

A história do nazismo, do massacre, do muro de Berlin está estampada em todos os cantos da cidade. Eles fazem questão de mostrar para as futuras gerações tudo que a Alemanha viveu e mostram toda a vergonha que sentem pelo seu passado. É muito foda passar pelos mesmos lugares onde manifestações aconteceram e onde o safado do Hitler fez suas maldades.

Lugares bacanas que visitamos
Alexanderplatz: Principal praça de Berlin, repleta de lojas, restaurantes e prédios bacanudos. É também um terminal de transportes públicos e conta com o Rio Spree embelezando ainda mais suas redondezas

Potsdamerplatz: Local que foi totalmente destruído na Segunda Guerra Mundial. abriga o Brandenburger Tor (Portal de Brandenburgo) onde foi erguido o Muro de Berlin. Parada obrigatória! Olhar as fotos antigas, na época da guerra e olhar como ficou o lugar hoje é animal. No trajeto entre a Potsdamer platz e o Portal de Brandenburgo estão os fragmentos do Muro de Berlin.

Catedral de Berlin: Me apaixonei pela fachada desta igreja! Antiguíssima, foi construída entre 1895 e 1905, tem uma fachada bem maltratadinha pelo tempo, mas a arquitetura é linda. As paredes, a torre, os desenhos lá esculpidos, aquele tom azul pintado... achei demais! Também visitamos o interior da igreja que é tipo um museu, conta toda a história do local e tem um monte de tumba com gente morta enterrada por lá.

Checkpoint Charlie: Antigo posto militar que separava a Berlin Oriental da Berlin Ocidental durante a Guerra Fria. Lá dentro tem um museu que conta a história com muitas imagens, fotos, vídeos e souvenires.

Ilha dos Museus: O Rio Spree passa por lá, deixando o cenário ainda mais lindo. Lá estão localizados cinco museus e atrás dele está a Catedral de Berlin.

Museu dos Ramones: Hey, ho, let´s go! ANIMAL! Um bar pequeno e discreto que abriga um acervo maravilhoso da história da banda. Roupas, instrumentos musicais, fotografias, manuscritos de músicas, sapatos e tudo mais que se pode imaginar está lá dentro. Você paga três euros pra entrar e vinte quatro euros se quiser uma camiseta. Eu quis!

TV Tower: A Torre de TV tem 368 metros de altura e está localizada na Alexander Platz. Imponente, é ponto de referência. É possível avistá-la em diversos cantos da cidade. É a torre mais alta de Berlin e é possível subir no topo e observar toda a cidade lá de cima. É um passeio legal de se fazer no último dia, quando você pode reconhecer todos os pontos que passou pelo alto.

Memorial do Holocausto: Não se trata de um museu, de um lugar fechado. Não! São 2711 colunas colocadas em 90 mil metros quadrados a céu aberto, onde a cor cinza predomina. Chega a imitar um cemitério, mas é assim, em silêncio, com traços fortes e cores escuras que a Alemanha lembra os seis milhões de judeus mortos pelo nazismo.

Outros detalhes:

- Abusem das cervejas e dos chocolates. Marcas diversas nas prateleiras dos mercados enchem os olhos de qualquer um. E o preço nesses lugares ajuda muito!

- Berlin não é nada cara, é possível comer bem e passear sem gastar horrores. Tudo dentro do padrão! O que sobra na gastronomia local é curry e páprica. Pra quem curte é um prato cheio!

- Alguns metrôs tem o Portal de Brandenburgo desenhado nas portas. Achei um charme!

- As pessoas são educadas demais.

- As comidinhas de rua também marcam presença. É preciso comer as famosas salsichas e experimentar a mostarda local. Tudo bem que eu descobri nos últimos dias, mas descobri e gostei. Os doces de padaria também são de responsa!

- Pretzel vai com tudo e tem gosto daquele salgadinho da Elma Chips, o verdinho que tem sal grosso no palitinho, o Stiksy!

Daria tudo pra passar mais dias em Berlin. Foi rápido, mas aproveitamos. Fiquei encantada e cheguei em Munique com o nariz torcido praquela cidade... *continua no próximo post. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Senta o dedo aí!