segunda-feira, 18 de julho de 2011

Muro das lamentações

A notícia que ficou martelando na minha cabeça o dia todo foi essa: Casal larga trabalho para passar mil dias viajando pelo continente. Inspiração, gente.
Não precisa ser rico pra realizar uma meta desta, é uma opção de vida. É como a menina disse na entrevista, cada um opta por aquilo que sonha, tem gente que sonha em ter uma casa, já eles escolheram guardar uma grana pra viajar.

Sei lá, acho que eu encararia essa ideia também. Estou muito ansiosa para a minha viagem, muito! Ansiosa, tensa, com medo, com alegria, um misto de sensações estranhas.
Semana passada eu travei e chorei muito. Sei lá, me cobro demais, sou ansiosa demais, sofro com tudo aquilo que conquisto com medo de não ter dinheiro pra pagar. Tudo na minha vida é por causa de dinheiro, e não significa que sou uma pessoa gananciosa, longe de mim. Mas eu sou preocupada com o banco, com as contas, com o que pode sobrar, com o VT, com o VR... não é fácil.

Às vezes eu me sinto uma estranha no ninho, sinto que não sou daqui, que estou no lugar errado, fazendo a coisa errada. Ao mesmo tempo que tenho pressa e fome, um medo e uma preguiça monstruosa toma conta de mim. Não sei de nada e isso me irrita. Não gosto da ideia de sofrer pra ter minhas coisas, sofrer pra atravessar a cidade num dia de manhã, do tempo correr depressa, do final de semana ter apenas dois dias e da semana ter cinco e por aí vai...

Eu queria mesmo era sofrer menos para ter minhas coisas. Não passar tanto aperto na vida financeira e ser mais relaxada. Tanta gente devendo até o rabo por aí e esbanjando, passeando, vivendo a vida com sorriso no rosto. E eu, que trabalho dignamente, tenho meu nome limpo no SPC e conquisto meus sonhos com o meu suor e estou aqui, pra baixo, com medo. Não sei explicar o que acontece, mas tenho certeza que a vida, o destino, Deus, sei lá quem, reserva algo muito grandioso pra mim. Isso é fato!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

O mundo é uma pracinha!

A vida é tão louca, né, gente?! É sim. Tudo pode acontecer em um minúsculo quadrado e mudar sua vida pra sempre. Vejam só, estava eu indo pro meu Tatuapé Querido após sair do trabalho quando de repente sinto um dedinho no meu ombro e uma voz dizendo "Roberta Nina?!?!?!" com um sorrisinho de descoberta no rosto. Eu olhei bem pro rosto daquela pessoa e revirei minha memória buscando achar de onde eu conhecia a fuça daquela moça. Pensei: "Ai, será que é alguém do primário? Do ginásio? Alguém que não vejo há anos?" e era mesmo, alguém que eu nunca tinha visto em todos estes meus 28 aninhos.

Gente, era a Flávia Lovitto, a que me deu o Bonjour que postei aqui no dia 29/06. A Flávia lê o meu blog e a gente não se conhecia pessoalmente. Começamos a conversar e descobri como ela chegou no meu blog (nós temos amigos em comum), soube a idade dela, a profissão, onde ela mora e que o cabelo dela é bem preto (pelas fotinhos que vi, jurava que ela tinha cabelo mais claro!). Ela tem uma cara ótima e dá bastante risada, assim como eu. Uma fofa!
Também descobri que ela trabalhou na antiga rua em que eu morei, na empresa que era colada na parede da minha casa, tipo, ela trampava com o meu vizinho sul-africano que vivia devolvendo as bolas que eu jogava no quintal da casa dele, sabe?! É uma coisa louca isso!
Além do mais, nós trabalhamos super perto uma da outra e já até combinamos um almocinho. Até iríamos trocar mais ideias ao longo da viagem se não fosse uma senhora carioca engatar um papo louco com nós duas sobre filhos e gravidez. A linha vermelha ficou pequena pra véia que reclamava do neto recém nascido e mandando eu me cuidar pra não engravidar em Paris (vai vendo até que ponto chegamos!).

Essa internet é coisa linda de meu Deus, né?! Fiquei bem mais aliviada de saber que era a Flávia que estava ali do que aquelas minas que estudaram comigo no primário e saem falando, sem parar, como se fossemos amigas confidentes e que estavamos morrendo de saudades. Deus que me livre!
A Flávia sabe muito mais de mim do que eu dela, isso é fato. Mas será legal saber um pouco mais da vida dela também.

Isso é amizade 2.0, pessoal!

Deus deu rock`n`roll para você!

DIA INTERNACIONAL DO ROCK!



Deus deu rock and roll para você, deu rock and roll para você
Pôs na alma de todo mundo
Você sabe o que você quer? você não sabe certamente
Você não se sente bem, você não encontra a cura
E você tem menos do que você está esperando

Você não tem dinheiro ou um carro fino
E você está cansado de desejar a uma estrela cadente
Você põe sua fé em numa guitarra

Deus deu rock and roll para você, deu rock and roll para você
Deu rock and roll pra todos (oh yeah)
Deus deu rock and roll para você, deu rock and roll para você
Pôs na alma de todo mundo