segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Qual é o seu tipo sanguíneo?

O meu? Desculpa gente, mas eu não sei.
Tenho 27 anos e não sei se sou A, B, AB ou O. Positivo ou negativo. Não sei nada!
Tenho uma carteirinha do pediatra, querido Dr. Sergio [aquele que ensinou a minha mãe a não me forçar a comer aquilo que não queria!] que tem meu tipo sanguineo. A parada vivia na minha gaveta, mas hoje eu fui procurar e cadê? Hoje à noite vou vasculhar minha casa atrás dessa informação, estou muito curiosa.

Louca das ideias, fui atrás deste dado com meus parentes próximos. Comecei pelo meu irmão:
- Rodrigo, qual seu tipo de sangue? - escrevi em um e-mail.
A resposta veio como suspeitei:
- O meu é B, acho que positivo, também não sei ao certo.

Bom, vou ligar pro meu Pai, né?! Se ele pelo menos lembrar o dele, já ajuda na busca.

- Oi Pai, qual é o seu tipo de sangue?
- Aaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhh tááááááááááááááá! - tipo, me zuando pra caraleo!
- Como assim, Pai? Você não sabe seu tipo de sangue?
- Filha, eu sei que é um sangue meio ruim, serve?
- E agora Pai, como eu faço pra saber?
- Faz um exame de sangue, ué! Se bem que do jeito que você é cagona...

Gente, socorro! Preciso achar a carteirinha do Dr. Sergio ou vou morrer do coração! Tenho quase certeza que sou O+, mas preciso ter certeza.

Se bem que estava analisando as paradas e acho estranho meus pais não saberem meu tipo sanguineo. Minha mãe, se estivesse viva, também não saberia me responder essa pergunta, aposto. É de família a falta de informação!

Me contaram que quando criança, tive uma hepatite fudida. Zuou todo meu fígado e eu passei meses comendo só doce. Aí eu perguntava: "Mas eu tive hepatite A ou B?" e a cara de paisagem reinava...
Porra, ninguém sabe me dizer o que aconteceu!

Eu vou descobrir meu tipo de sangue, gente. Nem que eu tenha que picar a ponta do meu dedo em um laboratório de ciências de uma quinta série qualquer e usar um reagente [ideia sugerida pelo meu namorado sábio que sabe seu tipo de sangue].

5 comentários:

  1. Branquela, faça algo mais digno. Doe sangue rsrsrsrsrsrsrsrs. Vc recebve uma carteirinha com todas as indicações do seu sangue e se não puder doar eles já te informam na hora.
    Ah, o meu é O positivo tá! Bjs fui....

    ResponderExcluir
  2. Sabe que eu também não!!!!Mas, tbem, pra q vc precisa dessa informação???? (post de retorno)

    ResponderExcluir
  3. Nina,
    ADOREI SEU POST! E queria comentar, então vamos lá.
    Primeiro, que na família ninguém sabe o tipo sanguíneo de ninguém, nem mesmo o próprio. É muito estranho isso, mas ninguém sabe até precisar saber. Uma vez, há uns dois anos, minha mãe descobriu que o dela é O- (acho que era esse), minha irmã em seguida confirmou o dela: igual da minha mãe. E eu antes de operar tb precisei saber o meu: O-. Acredite, eu esqueci depois disso qual era o meu tipo sanguíneo. Não lembrava mais, só sabia que o meu era o pior tipo de sangue: ele é universal, ou seja, pode passar para qualquer pessoa de qualquer outro tipo de sangue, PORÉÉÉÉM, a pessoa desse tipo de sangue só pode receber dele próprio. Uma coisa assim. Eis que recentemente, com o novo Bem que surgiu na minha vida, precisei saber meu tipo e confirmado é O NEGATIVO. E para completar fiquei sabendo das vacinas que terei que tomar, uma vez que o tipo de sangue do meu marido é diferente (O +) e eu não sei qual será o tipo de sangue do meu Bem.....enfim, eu não esqueço mais o meu tipo. E amiga, sinto lhe dizer, para saber essa informação, só recebendo uma agulhada. E outra coisa: não importa muito vc saber (é legal saber para conhecimento seu), mas toda vez que vc precisar doar ou sei lá o quê, o médico vai lhe pedir o exame para confirmar seu tipo (isso é fato). Ele precisa da certeza laboratorial e não a sua. Rsrsrsrsrs
    Bjsss

    ResponderExcluir
  4. A, B, AB, O.... O importante mesmo é ser CB, sangue bom!

    ResponderExcluir
  5. sempre é bom saber mas em uma emergência ão nfique preocupada pois os caras (médicos) devem fazer algum tipo de teste relaxa
    ah a proposito não sou da sua familia mas tambem nao sei

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!