segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Gritando de alegria

Liguei pro meu Pai pra avisar que viajo pra Fortaleza amanhã:

- Pai, amanhã vou pra Fortaleza
- Fazê o quê?
- Vou trabalhar em um Congresso
- Aaahhhh, que chiiiiiiiiiiiiiiique, como você tá metida, filha!
- É. Pois é, Pai
- Noooossa, que articulada! Você não era assim, hein?!
- É Pai, verdade mesmo
- Nooooooossa filha, que beleza. E o Bruno?
- Que tem?
- Deixou você ir?
- Como assim "deixar", Pai?
- Ai meu Deus, não se faz mais homem como antigamente
- ....
- Mas e aí, tá precisando de segurança? Se precisar, chama o véio aqui. Eu tô meio passado mais ainda guento o baque
- Será Pai?
- Aaaah, vem pra cima, então!
- Hahahaha!
- Ah minha filha, vai com Deus. Boa sorte na sua vida, na sua carreira profissional. Boa viagem e que Deus te acompanhe (neste momento ele grita ao telefone)
- Tá bom Pai, mas não precisa gritar desse jeito pra falar no telefone
- Isso é a minha alegria, tá?!

Então tá! O cara tá orgulhoso e alegre por eu ter que fazer um bate e volta em Fortaleza para TRABALHAR, Brasil. Deixa ele, né?! Melhor nem se aprofundar no caso... E sim, ele me chamou de articulada!

Um comentário:

  1. Ah Brancas, tú é sortuda mesmo hein, que Pai MARA que vc tem, adorei....bjks...

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!