segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Tudo travado!

“Ando devagar pq já tive pressa...”, não gente, não é por isso, não. Ando devagar pq eu estou travada. Isso mesmo, tra-vei!
Hoje pela manhã, enquanto dava passos largos na estação Carrão pra compensar meu pequeno atraso, senti uma leve pontada ou fisgada, sei lá, na coxa, perto do joelho. Será que é o sapato? Será que é meu jeito de andar? Ou só meu corpo se queixando do ócio?
Não sei o que é ao certo, mas é engraçado que eu só sinto essas dores no corpo durante a semana. Aí chega sábado e domingo, eu tô linda e posso até acordar cedo sem reclamar muito.
Aí eu chego no trabalho e me deparo com um texto sobre DOR CRÔNICA para produzir e... travo! Como pode, né? Um assunto tão amplo me deixar sem palavras, sem forças, sem foco pra pensar e escrever. Sei lá o que eu fiz, juntei meia dúzia de palavras daqui com palavras de acolá e SHAZAM, saiu.
Mas olha, levei quase um dia todo pra fazer um texto que merecia nada mais do que uma hora de minha atenção. Não sei o pq disso.
Minha cabeça fervilha e eu não consigo freá-la. Imagino trocentas hipóteses pra buscar o equilíbrio e não encontro. Me fecho, penso, analiso e não chego em lugar nenhum. Nada me agrada. Tudo me agrada. Quero isso agora, depois não quero mais. Ouço alguém dizer que isso é bom, então, eu quero. Aí ouço outro falar que é ruim, penso bem e não quero mais. Oi, sou influenciável e beiro a indecisão constantemente e isso não me deixa feliz.
Quando vivo uma rotina alucinante de pautas e follows, fico doida e peço pra que Deus me dê sossego. Aí, quando vivo num marasmo, num banzo sem fim, me ajoelho e peço a loucura em dobro. Vai entender...

Hoje estava num desânimo, num peso, que só por Deus. Não sei o que quero pra minha vida, a não ser dinheiro. Isso eu sei bem que quero.
Mas além da maldita moeda de troca eu quero ser feliz, fazer algo que goste de verdade em uma área que não me exija horários, crachá e cara feia por causa de atrasos. Será que é pedir muito nesse mundo tão moderno de hoje?

Além disso tem a casa em obra, o médico que eu quero ir, a academia que eu quero voltar a fazer, o freela que precisa de atenção e a minha conta com apenas R$ 28,00.
Bom, pelo menos acho que dá pra almoçar amanhã e quarta, mas sem poder beber um suco, é claro!

2 comentários:

  1. Branquela minha amiga, te entendo bem e faço coro....Mas relaxa, cada dia é de uma maneira, inspirações aparecem, novas vontades, novos ares...Como diz minha mãe, isso também vai passar...borá trabalhar colega...bjks...

    ResponderExcluir
  2. Aliás tem algo de muito importante pra dizer e esqueci nos comentário anterior...Seus post me animam, cada vez que estou cansada e depre sei que posso vir aqui e relaxar, , compartilhar, rir e até chorar, acredite isso já aconteceu...pois seu Blog pra mim é um refúgio. Adoro seu blog e como vc escreve, então espero que isso seja um incentivo rsrsrsrs Bjs

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!