quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Modeloatrizcantoradançarina

Eu gostaria de saber por que algum dos indivíduos sempre querem ser – ou fazer – mais do que são – ou fazem. Vou explicar melhor: Acabo de ver a revista Contigo! (oi, sou fútil às vezes) e logo de cara, no início da revista, vejo uma nota contando a pequena participação da primeira dama francesa em um novo filme dirigido por Woody Allen. Carla Bruni, primeira dama francesa, modelo, cantora e agora atriz, levou horas e horas para filmar uma única cena em que ela aparece muda. A moça ouviu por 35 vezes a palavra “CORTA!” do diretor do filme enquanto gravava um take que mostrava a bela saindo da padaria com uma baguete na mão. Gente, a cena era sem diálogo e sem maiores desafios, cêis entenderam? É disso que eu to falando.
Não entendo por que nêgo gosta de se aventurar em algo que não tem talento nenhum. Seria como se falassem para eu pintar um quadro ou fazer um desenho. Não dá, gente. É isso, tem que aceitar.
Esse rótulo de modelo, atriz, dançarina e escritora não rola. Carla Perez já cantou, Ricardo Macchi já atuou, Felipe Melo jogou bola, Paulo Coelho escreveu livro (hahaha, essa foi boa), Irislene Stefanelli é repórter de TV e o Ricardo Gomes é técnico de futebol. Estes são alguns exemplos de que não deu certo se aventurar em outros caminhos, na minha modesta opinião.
Carla Perez é dançarina, Paulo Coelho é só um bruxo amigo do Raul Seixas, a Siri é só uma caipora ex BBB, o Ricardo Gomes foi jogador de futebol e o Felipe Melo e o Ricardo Macchi ainda não decidiram o que são de verdade e ponto final.
Enfim, minha sugestão pra esse pessoal é: que tal fazer uma única coisa e de maneira bem feita, hein? Acho que dá menos trabalho e mais satisfação. Não precisa cantar, dançar, desfilar, atuar e escrever. Ninguém nasce com tantos atributos assim, né?! Acalmem-se, crianças!

4 comentários:

  1. Vc está se especializando em celebridades?! hahahahahahahhaahha

    ResponderExcluir
  2. tenta uma vaga na produção da Praça é Nossa, tem chance!! .. uah

    ResponderExcluir
  3. O pior é que se esse filme ganhar algum prêmio, com toda certeza ela estará lá. O negócio é jogar nas dez fofa....

    ResponderExcluir
  4. Mas fala sério... o Wood Allen está meio gagá... ou o responsável pelo casting não estava mto bem no dia q ele escolheu a Carla Bruni pra fazer o filme. Tudo bem q se passa em Paris e ele precisava de uma francesinha típica pra segurar a baguete, mas existem tantas atrizes francesas maravilhosas como a Audrey Tauto (acho q escreve assim) por exemplo que segurariam a baguete perfeitamente e ainda teriam a capacidade de não olhar para a câmera.
    O melhor é q o Wood Allen tem fama de ser mau humorado no set... queria estar lá pra ver ele dando esporro na 1ª dama da França, acho q foi o Sarkozi que pediu pra ela entrar no filme pra dar um tempo na relação e daquela musiquinha chata q ela canta.
    #calabocacarlabruni

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!