sexta-feira, 30 de julho de 2010

"Drão, não pense na separação..."

Eu estava lendo a revista TPM de julho. Na seção “Gogó”, uma pergunta foi feita para quatro mulheres: “Qual música gostaria que tivesse sido feita para você?”.
Esta era a deixa que eu precisava pra escrever sobre uma música linda, com uma história sensacional que só soube o verdadeiro significado nesta semana. Estava tentando achar um gancho pra falar sobre a canção, ou algo que me inspirasse e, de repente, me deparei com essa questão na revista.

Eu estou falando da canção “Drão”, de Gilberto Gil. Música linda, letra sensacional e escrita em um momento delicado, e mesmo assim, mostra que foi feita com tanto amor, tanta suavidade que até conforta o coração mais aflito.
Eu já tinha ouvido falar que o Gil compôs essa música para sua mulher, mas na verdade, ela foi composta para a ex mulher Sandra, no momento da separação do casal. O nome “Drão” vêm de um apelido que ela tinha na adolescência: Sandrão. Aí, o santo Google me levou a uma entrevista que a própria Drão deu para a revista Marie Claire em 2000, onde explica tudinho sobre o término da relação e alguns versos da música. É de arrepiar. Vale a pena ler a história aqui.

Pois bem, no instante em que eu li o questionamento da TPM sobre a canção que as mulheres gostariam de receber como declaração de amor, eu pensei em Drão. Eu queria que ela tivesse sido escrita pra mim, por um ex marido - ou ex qualquer coisa - demonstrando total amor, afeto e ternura por mim.
As separações são difíceis, causam dor, tristeza e deixam marcas. Mesmo aquelas terminadas em comum acordo, sem brigas ou ofensas, não deixam de ser tristes.
Gil fez a canção em 1981 para Sandra, no momento em que se separavam de um casamento de 17 anos que deu à eles três filhos (um deles, a cantora Preta Gil). E eu me pergunto: porquê todos os términos não poderiam ser assim?
Ninguém é obrigado a ficar com quem não ama só pq existe um casamento, um compromisso. Todos nós estamos sujeitos a tudo nessa vida, todos os dias. O amor carnal, a relação entre homem e mulher pode sim acabar, mas o respeito e a amizade não.
Odeio aquela frase “se acabou é porque não era amor”. Não concordo. É possível que tenha existido amor em uma relação, mas que infelizmente a vida a dois chegou ao fim. Faz parte da vida.
É impossível jurar amor eterno à alguém. Passamos por diversos momentos, situações, conhecemos um bando de gente, nos modificamos. Somos seres humanos!
E também não é vergonha pra ninguém perder uma pessoa que ama na vida. Todo mundo tem o direito de ser feliz e recomeçar, e isso, na minha opinião, inclui tentar reconstruir a vida ao lado de outra pessoa. O que eu penso basicamente é: quem ama, quer estar junto. Isso é primordial!
Também não gosto quando falam: “Ah, meu casamento de 30 anos acabou porque não deu certo”. Como assim, não deu certo? Os 30 anos simbolizaram o quê? As pessoas não deveriam pensar assim. Um casamento que durou 30 anos deu certo sim, deu mais que certo, mas infelizmente algo se modificou. Pode ser você, pode ser o parceiro, pode ser a relação. Existem diversas possibilidades.

O verdadeiro amor não morre, ele se transforma, e Gil mostrou exatamente isso na letra que fez para sua ex mulher. E ela assumiu que ouve com carinho, todos os dias a sua música tocar na rádio. Quer amor mais lindo do que esse?


Drão
O amor da gente
É como um grão
Uma semente de ilusão
Tem que morrer pra germinar
Plantar nalgum lugar
Ressuscitar no chão
Nossa semeadura
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Nossa caminhadura
Dura caminhada
Pela estrada escura...

Drão
Não pense na separação
Não despedace o coração
O verdadeiro amor é vão
Estende-se infinito
Imenso monolito
Nossa arquitetura
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Nossa caminhadura
Cama de tatame
Pela vida afora

Drão
Os meninos são todos sãos
Os pecados são todos meus
Deus sabe a minha confissão
Não há o que perdoar
Por isso mesmo é que há de haver mais compaixão
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Se o amor é como um grão
Morre, nasce trigo
Vive, morre pão



quinta-feira, 29 de julho de 2010

VERGONHA!

Sobre o jogo de ontem (Inter 1X0 São Paulo), não falarei nada. A Eliane Sobral , do blog Torcida Feminina já fez isso.
Tá aqui.

FORA RICARDO GOMES.
RAÇA!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

E a quarta-feira que não chega, hein?!

Jesus Amado, que ansiedade!

Chega o dia que o CUrintia ganha a Libertadores, mas não chega quarta-feira.
Chega o dia em que os Porco vencem uma partida com gols de pênaltis bem cobrados, mas não chega quarta-feira.
Chega o dia em que o Santos revela o novo Pelé, mas não chega quarta-feira.
Chega o dia em que a Lusinha é campeã do Mundial Interclubes, mas não chega quarta-feira.
O Vasco deixa de ser vice, os jogadores do Flamengo páram de frequentar a favela e o tráfico, o Flu ganha algum título de responsa e o Botafogo vira time de ponta, mas quarta-feira não chega.

Eu não aguento mais esperar esse jogo. Desde que a Copa começou, eu só penso nessa partida.
Inter X São Paulo, no Beira Rio. Semi-finais da Libertadores da América, amigos.
Sabem como meu coração está? Nem queiram imaginar.

Amanhã é dia de muita torcida, muita figa e muita fé pq a situação ta brava.

Posto aqui a foto do torcedor da rodada. Mesmo munido com o escudo de seu país no peito, o torcedor leva na cabeça o time de sua escolha. Que Senhor simpático, não? Adivinhem quem é???

Eu adoro um MICROFONE!

Deixo claro que não trabalho e nem fui sondada pela Rede Globo. Foi só um click casual, já de praxe.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Feliz Dia dos Amigos pro MAKA e pro BRUNO!

Hoje é o dia do Amigo!
Ao contrário do ano passado, quando postei os nomes dos meus queridos companheiros de fé e irmãos camaradas, desta vez, quero retratar aqui a mais bela e pura homenagem que alguém pode fazer para um amigo.

Olha só a declaração que o Macarrão fez pro Bruno em forma de tatuagem:














Fofo, né? Ownnnn!

Se os dois não estivessem engaiolados por terem matado a moça de família Eliza Samudio poderiam estar comemorando essa bela parceria em algum churras, com muita breja e orgia, né amiguinhos? Uma pena. Eu sinto muito. Espero que essa amizade verdadeira não morra com o passar do tempo.
Felicidades pros parceiros!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Abra a sua cápsula AL-MA!

Já reparou na letra dessa música? Preste atenção nos dizeres.
Essa canção é antiga mas eu só reparei em tudo que ela fala nestes dias e afirmo, é uma das minhas canções preferidas :=)



Alma!
Deixa eu ver sua alma
A epiderme da alma
Superfície


Alma!
Deixa eu tocar sua alma
Com a superfície da palma
Da minha mão
Superfície


Easy!
Fique bem easy
Fique sem, nem razão
Da superfície


Livre!
Fique sim, livre
Fique bem, com razão ou não
Aterrize

Alma!
Isso do medo se acalma
Isso de sede se aplaca
Todo pesar não existe
Alma!


Como um reflexo na água
Sobre a última camada
Que fica na
Superfície

Crise!
Já acabou, livre
Já passou o meu temor
Do seu medo sem motivo
Riso, de manhã, riso
De neném a água já molhou
A superfície

Alma!
Daqui do lado de fora
Nenhuma forma de trauma
Sobrevive


Abra a sua válvula agora
A sua cápsula alma
Flutua na
Superfície

Lisa, que me alisa
Seu suor, o sal que sai do sol
Da superfície


Simples, devagar, simples
Bem de leve
A alma já pousou
Na superfície

Alma!
Deixa eu ver
Deixa eu tocar
Alma!

Alma!
Deixa eu ver
Deixa eu tocar
Alma!"


Alma - Zélia Duncan

domingo, 11 de julho de 2010

TE AMO, ESPANHOLA!

Espanha Campeã do Mundo!!
É muita emoção, minha gente. Num é não, Casillas?




Acho que ela ficou meio bravinha. Hehehehe!

Alegria do final de semana é...

... saber que você ainda entra em uma calça número 36!

Caiu a matéria ou o anúncio?

Quinta-feira, véspera de feriado. Dia perfeito praquela sua pauta perfeita cair. Aquela bela emplacada que você tanto se orgulhava por ter conseguido escorreu pelo ralo.
Faz parte, né?! Mas não pra Joseph Climber Roberta Cardoso que chorou, teve dor de cabeça e de estômago de tanto nervoso e decepção. Alguém precisa ensinar pra essa moça (eu) que faz parte, né? Bola pra frente e simbora tocar a carroça. E a pessoa perfeita para me ensinar isso foi... meu Pai!

- Ai Pai, eu tô triste hoje - disse eu, chorando
- Mas pq filha? O que aconteceu?
- A minha pauta caiu!
- Como assim "sua pauta caiu?" - com um misto de dúvida (oi, o que é pauta? e o que é, também, cair uma pauta?) e de indignação (quem foi capaz de derrubar a pauta da minha filha?)
- Ah, Pai, eu tinha sugerido uma pauta pra Veja e tava dando certo. Mas hoje eles me avisaram que não vai rolar
- Poxa filha, mas não precisa ficar assim, chorando, nervosa, né? Bola pra frente, não era pra ser
- É, eu sei. Mas eu fiquei chateada, sabe?
- Eu sei Bebê, mas isso não leva a nada. Pôxa você me aconselha tanto quando eu fico nervoso. Você sempre me fala uma palavra amiga, me dá um conselho certo. Tem que pensar dessa forma prá você também. Não pode se abater. Se não rolou de fazer o ANÚNCIO na revista, paciência. Quem sabe numa próxima você consegue.
- É Pai, você que está certo. Não rolou o ANÚNCIO, mas... faz parte!
- Isso, Filha. Não fica triste!

ANÚNCIO!
Nessa hora ele conseguiu me arrancar um sorriso, mesmo sem saber diferenciar meu trabalho de assessoria de imprensa do comercial.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

O barraco. De Sorocaba para o Mundo!

Quando a minha mãe dizia que mulher é bicho ruim eu não acreditava. Depois de alguns anos e com experienciazinhas na bagagem, eu passei a acreditar em tal frase. Mas olha, mulher é mesmo bicho ruim mas mulher traída e com o sangue nos zóio, é pior ainda, vixe Maria!

O fato dessa semana é o Caso Sorocaba que ganhou destaque na internerds. E que destaque! Não se trata de uma traição casual e só, tem todo um enredo por trás de tirar o fôlego.
Vivian era casada com Cícero que era amante de Juliana que era casada com Fábio. O detalhe maior é que os casais eram amigos, compadres e a porra toda. AMIGOS. E aí é que começa a baixaria.

(Entenda o caso)







A mulher traída (Vivian) descobriu o teretetê do marido (Cícero) com a amiga (Juliana), entrou nos emails do cara, imprimiu todas as conversas (são cinco anos de relação extraconjugal, amigos) e, como quem não quer nada, chamou a amiga para um bate papo em sua casa, tipo "senta aí e toma um drink". A mulher traída, puta das carças, não contente em vasculhar a vida do marido, meteu a TecPix na sala da conversa e começou a gravar toda a satisfação que estava tirando com a amante do marido. Eu disse GRAVAR!
E o bate boca começou, rolou até uns sopapos, mas o pior ainda não aconteceu, pera lá. Não contente em gravar tudo na TecPix, a mulher traída meteu o vídeo no Youtube e no Orkut com o intuito de divulgar seu chifre e a sacanagem toda pra geral. YOUTUBE E ORKUT, amigos!

Meu Deus do Céu. Eu estou vermelha de vergonha mas quero dar meus pitacos:

1) A mulher traída come cocô, né? Não é possível! Primeiro de tudo: NÃO SE VASCULHA E-MAIL DE NAMORADO / MARIDO / FICANTE / AMIGA / IRMÃO / PAI / MÃE ou qualquer e-mail que não seja o seu! Puta merda, né?! É pedir pra ser corna.
2) A mulher traída come cocô, sim. Imprimiu um milheiro de folhas com as conversas e acabou com reserva florestal da Amazônia, porra!
3) A mulher traída come muito cocô pra ir atrás da vagabunda tomar satisfação. Cassete, você casou com quem? Vai atrás do seu marido bela bosta que ele sim merece uma sova, uma surra das boas, isso sim! Deixa a safada pra lá, vai perder tempo com isso? Mulher é babaca mesmo, né?!
4) Ela não só come cocô, como também esfrega na própria cara e mostra pro Brasil porque essa é a única explicação que eu posso dar pra alguém que tem as moral de gravar um babado desse por quase uma hora e meia e depois editar em 10 minutos e tchanããããn... soltar na rede.

Olha, eu sou da seguinte opinião: quem procura, acha! Foi atrás, se fodeu, perdeu Playboy! Não tem essa de que a amante era uma vaca, que usava bolinha no c* pra dar pro cara (calma gente, só estou reproduzindo o assunto abordado pelo casal em uma das trocas de e-mails. E foi a mulher do cara que divulgou isso, vejam bem) ou que fazia qualquer outra acrobacia. A amante é mesmo uma vadia mas e daí? E o seu marido, é o quê? Não me venha com a frase "Ah, ele é homem!", pau na lomba dele, o que faz ele ter direitos diferentes dos seus?

Olha, eu só sei que a palhaçada é demais, vale a pena conferir o sangue frio da mulher da traída e a cara de bunda da amante sem saber explicar o que se passou.
E os dois homens, hein? Onde será que estavam?
Ah, deveriam estar em um bar, vendo um joguinho da Copa juntos, comendo amendoim (que é afrodisíaco e ajuda na hora de traçar mais menininhas) e tomando uma bela breja.
E as duas lá, se estapeando por um tal de Cícero que é mais feio que encoxar a mãe no tanque, putaquemepariu!

Bizarrice, a gente se vê por aqui!



terça-feira, 6 de julho de 2010

O adeus formal de Dunga

E a carta que o anão xucrão ex técnico da seleção brasileira Dunga mandou para o Safadíssimo Ilustríssimo Senhor Doutor Ricardo Teixeira, presidente da tão organizada e limpa CBF, o que vocês acharam?
Que palhaçada! Desde quando esse gaúcho fala com tanta cordialidade à alguém? Quanta formalidade, gente. Achei um horror e de um baita mau gosto. O uso de palavras pra lá de ultrapassadas encheram meus olhos de vergonha.
Pô, pede uma ajudinha pro Jorginho - seu leal assistente técnico - mas também não deixa ele cagar no pau desse jeito, né? E outra, quantos anos tem seu assessor de imprensa? 85? Só pode! Deve torcer pro Grêmio ainda por cima, aposto!

Ó, e quero deixar claro que na minha opinião, os quatro anos que Dunga comandou a seleção foram vitoriosos, sim. Todo mundo só sabe olhar pro erro, pra derrota, mas ninguém vê tudo o que o cara conquistou ao longo desses anos.
Tudo bem que a Copa do Mundo é bem mais importante e que também ele deu uma pisada na bola com suas grosserias e exageros mas eu queria ver neguinho sentar o rabo lá onde ele estava e fazer um trabalho bem feito. Falar é fácil, né galera? Mas também, o cara pediu, né?! Montou uma seleção COERENTE e repleta de jogadores meia boca. Agora aguenta!

Para ler a carta do estouradinho na íntegra, clique aqui.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Competência X Sorte

Hoje estava voltando para a casa ouvindo o programa Estádio 97 como de costume. A derrota do Brasil para a Holanda na Copa faz uma semana amanhã e a galere ainda busca os motivos para o chamado fracasso da seleção brasileira. Cada um tem uma versão para a derrota e o seu respectivo culpado. Quemn é o maior culpado, o Dunga ou o Felipe Melo? Faltou o Ganso ou o Neymar? O técnico xucro tá certo ou errado? Seis volantes é muito ou não? E o Kaká, zuado, deveria ter sido chamdo? A seleção tinha uma boa estrutura emocional? Pq levou um baque no segundo tempo da partida?
Enfim, as teorias são diversas, é claro que existem muitos fatores que contribuem pra derrota mas o pessoal não entende a máxima de que ganhou quem teve mais sorte e competência. Acabou. Não tem essa de jogar com um a menos dificulta, que o gol cagado foi culminante ou que se aquela bola do Kaká tivesse entrado, a história seria outra. Perdeu pq tinha que perder. Ganhou quem mereceu. E fim de papo!

E a equipe do programa engatou em um papo sobre qual a importância de se ter competência e ter sorte. Um deles citou que muitos jogadores não mereciam ser campeões mundias pela seleção como Emerson, Edmilson e Vampeta - e que outros, ao contrário, mereciam o título mas nunca tinham conseguido o feito, como Falcão e Zico. É claro que o elenco é quem ganha e não só um jogador por isso eu discordo dessa tese. Não podemos falar que o Emerson deu sorte e por isso foi um campeão mundial. Tá errado! O cara não foi parar lá à toa, certo? Ele foi convocado por merecimento, por competência e, junto com os outros companheiros e um punhado de sorte, conseguiu ser um atleta campeão. O Zico foi um baita jogador, ninguém pode negar. Mas quando perdeu o pênalt na Copa de 1986, nas quartas de finais quando o jogo estava empatado em 1X1 com a França, faltou um tiquinho de sorte na hora da cobrança, não?!

Enfim, é difícil classificar um destes fatores como mais importante, na minha opinião, os dois devem caminhar juntos. E isso se aplica não só no futebol, mas também em nosso cotidiano. Na minha área de trabalho (jornalismo), por exemplo, vejo muito disso. Muitos profissionais precisam de um "empurrãozinho" ou de um "QI" pra poder seguir em frente e isso é absolutamente normal. Este é o chamado processo de SORTE, de conhecer a pessoa certa que pode te indicar para um lugar bacana. Mas a sua trajetória não se sustenta apenas com essa mãozinha. Sem talento e competência, não tem help que dê jeito. Você tem que ser merecedor do trabalho, se mostrar apto e ter comprometimento para ter sua vaga garantida, concordam?! Eu acho que é isso, você precisa unir a sorte (ter bons contatos e ser perseverante) com sua competência.

A Veja São Paulo desta semana mostra uma entrevista bem legal com o Tiago Leifert, apresentador do Globo Esporte da Rede Globo. O cara é super novinho, descolado e está fazendo o maior sucesso no comando do programa e das transmissões da Copa. Foi taxado de "filhindo de papai" no começo da carreira - e vamos combinar que é mesmo, o pai do cara é influente na TV e o Tiago teve oportunidade de estudar em lugares bem bacanas, como por exemplo, Miami - mas se mantém no posto de apresentador por causa do seu talento, é claro. A entrevista é super curtinha e vale a pena ser lida. Aqui.

E, com este assunto na cabeça, comecei a pensar na minha trajetória jornalística e pude perceber que uno um pouquinho das duas coisas no meu histórico. Sempre trabalhei onde quis e pude mostrar minha competência na maioria dos lugares onde passei. Minha única frustração foi não conseguir trabalhar em uma televisão, como produtora, que por alguns anos foi o meu sonho. Eu não tive sorte, me faltaram contatos, QIs e disposição para ser tão insistente. Desisti e voltei a fazer aquilo que já sabia e segui minha vida.

Se eu tivesse um pouquinho do espírito do lateral direito Cafu dentro de mim, quem sabe, a história poderia ser diferente. Marcos Evangelista de Moraes começou sua carreira em 1989, no São Paulo Futebol Clube após ser dispensado de NOVE PENEIRAS. NOVE! Isso é o que eu chamo de peristência! E o cara, em um certo momento da vida deu SORTE e foi aprovado em uma delas.
Porém, sem sua competência e talento jamais teria levantado a taça de Campeão Mundial como capitão da Seleção Brasileira de Futebol, em 2002, com 36 anos de idade. Cafu é o cara, é a união de sorte e competência que deu prá lá de certo!

sexta-feira, 2 de julho de 2010

E então, né, o Brasil perdeu a Copa e eu, o meu almoço. Puta merda, que dia MORTO! E eu aqui sonhando com um prato de macarronada, morrendo de dor de cabeça.
Falta muito pras 19h?