quarta-feira, 16 de junho de 2010

E o meu Pai chorou por engano

E o meu Pai chorou ontem de novo. De emoção, gente! E desta vez nem foi culpa minha.
Bom, meu irmão está na África cobrindo a Copa do Mundo para a revista que trabalha. Está lá desde o começo do mês zuando nos estádios, assistindo futebol de camarote sem pagar nada trabalhando com muito afinco. Enfim, ontem foi a estréia sem vergonha da nossa seleção na Copa. O placar suado marcou 2X1 pra gente, em cima da seleção podre da Coréia do Norte.
Depois de quase cochilar no primeiro tempo, assim que acabou a partida eu fui para o Sonda fazer compras que eu ganho mais, né?! Não tava nem aí pra entrevista coletiva do Dunga. Tava lá dirigindo, linda e (mais) loira quando toca meu telefone. Era o meu Pai, aos prantos, aos berros, aos urros. Cassete, gelei na hora. Será que aconteceu alguma coisa, sei lá, né?! Acompanhem:

-Fiiiiiiiiiiiilha (snif, snif)
- Oi Pai, o que aconteceu? – parei o carro na mesma hora
- Ai Filha, o Coco apareceu na Tv fazendo uma pergunta pro Dunga agora na coletiva de imprensa!
- Quê Pai, como assim?
- O Coco, fiiiilha. A Globo tá mostrando a coletiva e um repórter fez uma pergunta agora pro Dunga responder. Era ele, Nina, era o Rodrigo!
- Sério Pai, e você viu ele? Mostrou o Rodrigo perguntando?
- Não mostrou, eu só ouvi a voz. Tenho certeza que era ele.
- E você ta chorando desse jeito pq?
- Ah, pq eu fiquei orgulhoso. Que coisa linda esse meu filho!
- Tá, tá bom Pai. Deixa eu ir pro mercado, vai... Depois a gente conversa.


E lá fui eu seguir meu rumo. Mas confesso que estava espantada com tamanha emoção do meu Pai. Gente, que exagero, né?!

Bom, voltei do mercado e ele está lá, todo feliz, embargado e me contando os detalhes novamente.

- Nossa Pai, mas você precisa chorar assim?
- É de felicidade, tá?! Eu sou emotivo, tenho sentimentos.


Aí vem a minha Boadrasta justificar as lágrimas do Veio:

- É que foi muito emocionante mesmo. Se você estivesse aqui, garanto que iria se emocionar também e iria chorar.
- Eu? Pára gente!


Aí meu Pai solta a máxima:

- Ia chorar nada. A Roberta não chora, ela é fria. Fria e calculista.

Tá bom pra vocês? Sou fria e calculista pq eu não choro.

Antes de ir embora, meu Pai deu recado:

-Olha, vê se manda um e-mail pro Rodrigo e fala que eu o ouvi pela televisão.
- Ta bom, Pai. Eu vou é checar se foi ele mesmo que fez a pergunta pro Dunga.
- EU TENHO CERTEZA QUE FOI ELE. ERA A VOZ DO RODRIGO, SIM. PODE PERGUNTAR.

Beleza!

**

Mais tarde, em casa, enviei um e-mail pro Rodrigo contando a cena toda. Aí, perguntei se ele estava na coletiva, se tinha feito tal pergunta e blábláblá. Precisava checar a informação. E adivinha? A resposta do Rodrigo foi a seguinte:

- Ahahahah, eu tava na sala da coletiva, mas não fiz pergunta não. Tadinho do Pai! Na próxima, então, manda ele ficar ligado que eu faço pergunta.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!
Sensacional! Mau Pai chorou rios de lágrimas pela pessoa errada. A emoção transbooorda pelos poros do meu Pai a tal ponto de fazer com que ele chore pelo repórter errado.

Aaaaaaaaiiiii Brasil. Esse meu Pai é uma figuraça da Copa, caraleos. Eu si divirto.

Agora eu vou ligar pra ele e zuar. Vou mesmo. Pq eu sou FRIA E CALCULISTA!Uaaaaauuuuaaaauuuuuaaa!!

Um comentário:

Senta o dedo aí!