segunda-feira, 14 de junho de 2010

Dia dos Namorados

Aí sim, fomos surpreendidos novamente...

Meu dia 11 de Junho (é, comemoramos antes da data correta, mas apesar que quando tudo aconteceu, o relógio já marcava mais de meia noite) foi especial.
Cara, eu não sei nem explicar a sensação que senti quando vi aquele menino na minha frente, com as duas mãos no bolso da frente do moletom se preparando para me presentear. Eu poderia esperar qualquer tipo de presente, mas não esse, não esse que ele me deu.
E o melhor de tudo não foi o presente (óbvio que eu amei, é lindo e tudo mais) mas o que realmente me deixou feliz foi a atitude, a idéia, o inesperado, o gesto. Que sensação deliciosa! Fui surpreendida e me senti tão amada, como nunca. E o melhor foi ouvir o comentário após me presentear em tom de ameaça: "Ó, eu nunca fiz isso pra ninguém, hein meu!", querendo dizer, dê valor, você é a única que recebeu este tipo de presente.
Eu só conseguia sorrir, sorrir e sorrir. Só!

Bom, o presente está aqui, me acompanha pra onde eu vou, só não vai junto se eu não quiser, mas eu quero muito que ele vá pra todo canto comigo. E como quero! Combinou tanto comigo e com as minhas mãos... Aiaiai!

Obrigada Amor!

Ps.: Preciso deixar registrado que meu Pai chorou ao ver o presente. De emoção, é claro. Ele é uma peça rara mas também tem seu lado emotivo, gente! Se tocasse a música do Senna de fundo acho que ele enfartava!

Um comentário:

  1. Menina, vc vai casar??kkk. Xente, o tchubão te deu aliança de noivado, foi? Meooo, a Mazé deve estar feliz até agora.rs.

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!