terça-feira, 23 de março de 2010

A gente gosta de brincar de circo...

Desde ontem à tarde a população aguarda ansiosa o final do julgamento do Casal Nardoni, acusado de matar a filha Isabella em 2008. O caso teve uma repercussão gigantesca e a condenação do casal é dada como certa.

Deixando a justiça de lado, estou aqui para comentar o CIRCO que se instalou na porta do Fórum de Santana. Pessoas de todas as partes do Brasil estão de plantão aguardando novidades e fazendo protestos na frente do Fórum. Faixas, camisetas com o rosto da menina, gritos eufóricos e tumulto fazem da rua Engenheiro Caetano Álvares um inferno.
Tem gente de tudo quanto é tipo. Ontem, assisti o SPTV – primeira edição – e vi alguns casos curiosos. Por exemplo, uma ajudante de limpeza pediu dispensa do trabalho por uma semana pra acompanhar o julgamento de perto. A patroa permitiu e ela estava lá, apoiando a família [E eu me pergunto: Então, né? Quem é essa patroa? Merece uns tapas...]
Outra jovem estava lá com a filha de quatro meses e passou a tarde inteira em frente ao Fórum com a neném debaixo do maior sol para prestar solidariedade. Deu entrevista dizendo que deu à filha o mesmo nome da vítima e que se sensibilizou com o caso, já que sua cria tem quase a mesma idade da menina Isabella. [São apenas cinco anos de diferença, pouca coisa mesmo, faz sentido!]
Fora isso, apareceu um cu de burro senhor que aproveitou o gancho da imprensa e decidiu protestar sobre as águas sujas do rio Tiete. Ontem foi o Dia da Água e o senhor estava lá segurando uma faixa gigante de protesto e uma vara de pescar com um peixe no anzol. [Meu Pai Amado, qual a necessidade? Tem que ser no Brasil!]

Sem contar os repórteres de plantão, todo acontecimento ganha uma proporção gigantesca. Ontem a mãe da menina assassinada chorou ao relatar como foi o momento em que encontrou a filha, depois da mesma ser arremessada do sexto andar do prédio. Nesse instante, uma das juradas também chorou comovida. O repórter, ao relatar o fato [com voz dramática] frisou algo assim: “Neste momento, o júri se inclinou e uma lágrima caiu do rosto de uma das juradas” [neste momento, o jornalista passa a mão em cima de um dos olhos imitando o ato que a jurada fez].

Sei que o caso é delicado e mexe com as pessoas. Eu também estou sensibilizada e espero que o casal seja condenado com a punição máxima, mas péra lá, não preciso fazer acampamento em frente ao fórum para ser solidária, né?! Não vou ficar berrando e deixar meu filho pequeno arder no mármore do inferno embaixo do maior solzão pra ser uma pessoa melhor.
Minha gente, vamos trabalhar! Sua caixinha de correspondência vai estar cheia de contas pra pagar no final do mês do mesmo jeito, seja lá qual for a sentença do casal!
Eu entendo a comoção das pessoas mas tem coisas que são desnecessárias, né?! Sem contar que esse julgamento pode se arrastar por dias e você, que veio de Itapipoca para dar apoio vai dormir onde? E comer, tomar banho, fazer coco, como faz? E a sua família? Fica como?

Bom, pra descontrair, coloquei esse vídeo aqui. Além de assassinarem a pobre menina, o casal Nardoni assassinou o português.
Veja a entrevista que eles deram ao Fantástico no ano do crime com comentários de Rafinha Bastos e Marcelo Mansfield! Com certeza, deveriam estar presos... na quarta série do primário!!

4 comentários:

  1. como eles vão pagar as faixas se tiram licença do trabalho?
    se a criança fosse escurinha e divulgassem uma foto dela triste, iriam fazer faixas "princesinha do brasil"?
    e esse vídeo, que coisa engraçada!! o casal tentou decorar um texto e falar naturalmente...

    ResponderExcluir
  2. Referente ao vídeo, ótimo, adorei, tirar um pouco o foco dessa barbárie fará bem a todos.
    Quanto ao Circo, acho que não precisa de dizer que parodiando Milton Nascimento "Todo artista vai aonde o povo está". Esse povo quer é aparecer.......

    ResponderExcluir
  3. Eu estou tensa essa semana por conta desse julgamento.....

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!