sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Aprendi.
E eu que pensava que seria sempre intolerante, estúpida, que roda a baiana a cada coisa errada que vejo ou que me chateia, mas não. Eu aprendi a observar, encarar, respirar e esperar o momento certo pra falar.
Assim como a minha mãe, que nunca falava nada no calor das emoções, eu também tenho esperado a poeira abaixar, os ânimos esfriarem pra depois soltar o verbo. E de maneira bem calma, tranqüila e com mais indagações na manga do que a pessoa que me questiona possa imaginar.
O mundo dá voltas, gente! Não adianta bater o pé e querer resolver a vida em um segundo de raiva. Deixa aquele momento passar. Pq às vezes, irão cobrar de você aquilo que te chateou um dia pq esse mesmo alguém não cumpriu o com o que tinha que ser cumprido, ou avisar sobre algo.
Depois, aquela chateação, aquela vontade de chorar que tomava conta de você, se transfere pra mesma pessoa que te fez sentir assim.

A vida é mesmo mágica, minha gente!

Um comentário:

  1. isso tem um nome amiga roberta nina galisteu e chama-se MATURIDADE.
    eu também sempre fui estourada e aos poucos fui aprendendo que a melhor maneira, as vezes, é isso mesmo ficar quieta e depois falar assim estaremos melhor preparadas e a pessoa acaba tendo que engolir e dar-nos RAZÃO. Afinal as aquarianas NUNCA estão erradas... kkkk

    bjs

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!