segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Exemplo

Para vocês CUrintianos que vivem cantando que não vão abandonar o time pq vocês o amam, segue uma indicação de leitura escrita por uma CUrintiana de verdade.

Vale a pena se inspirar para ter o mínimo de vergonha na cara: http://subversiva.tumblr.com/

Parabéns Lele pelo texto, pela indignação e pela fé no seu time que em breve irá, com certeza, retornar.
Torcer é assim mesmo, somos movidos pela paixão. O que não pode é deixar o fanatismo subir à cabeça a ponto de preferir ver seu próprio time derrotado somente para prejudicar um possível rival.
Futebol é lindo e mágico por todas essas reviravoltas que ele dá. E seria muito melhor se muita gente se concentrasse única e exclusivamente nele e deixassem de lado o corpo mole, as reclamações e a mala branca!

***

CORINTHIANISMO

(Leonor Macedo)

Se você gosta de futebol e já sabia que a rodada de domingo, 29/11, estava arranjada para favorecer o Flamengo antes mesmo de ela acontecer, aconselho que desista do esporte. Que tente canalizar sua energia para algo mais legítimo, mais honesto, mais respeitoso, mais digno. Porque futebol é isso: é o ópio do povo, é irracional e se pararmos para pensar, a gente pára de gostar. É amor, é paixão, é utopia, é ingenuidade. É burrice.

Fui para Campinas, com toda a minha burrice e ingenuidade, confiando no discurso da diretoria do Corinthians e dos jogadores de que seria o “jogo do ano”. Ronaldo prometeu uma chuva de gols, outros jogadores afirmaram que dariam o sangue, o técnico se irritou ao ser questionado sobre um possível favorecimento ao Flamengo para eliminar as chances do São Paulo ser campeão: “o Corinthians estará empenhado para ganhar. Se o São Paulo não fez a sua parte, não é um problema nosso.”

Acreditei e fui confiante! Comprei meu ingresso mesmo sabendo que a renda do futebol seria destinada ao carnaval do centenário, em 2010. Mesmo sabendo que o correto é utilizar a arrecadação do futebol com o futebol. Fui porque meu amor pelo futebol é muito maior do que meu ódio pelo carnaval.

Cheguei a Campinas cedo, ganhei uma carona de carro e almocei em um shopping relativamente próximo ao estádio. Vi dezenas de corinthianos exibindo suas camisas orgulhosos, confiantes na equipe, assim como eu. Porque me recuso a acreditar que algum corinthiano realmente estivesse interessado em uma derrota para o Flamengo apenas para prejudicar o São Paulo. A rivalidade não pode ser maior do que a vontade de ver seu time ganhar qualquer coisa, até campeonato de Master. Cresci aprendendo que existem apenas dois tipos de torcida no Brasil: a corinthiana e a anticorinthiana. A nossa, até então, era a corinthiana.

Quando entrei no estádio (com uma entrada relativamente organizada nas catracas do Fiel Torcedor, diga-se de passagem), acomodei-me em um degrau semi-alagado e vi o Brinco de Ouro da Princesa lotar de corinthianos e flamenguistas, que também compareceram.
Foi quando Evandro Roman apitou e a vergonha começou. Não falo apenas de erros grotescos de arbitragem porque, se eu sou ingênua a ponto de acreditar na hombridade de um elenco todo, sempre acreditei em juiz ladrão. Falo de corpo mole, de recuar a bola para o goleiro em um ataque, de 90% de passes errados, de contusões inexplicáveis, da expulsão do nosso capitão, do nosso técnico.


De 10 jogadores caminharem dentro de campo (o único que tentou foi Defederico, que não fala português e que talvez não tenha entendido a recomendação de entregar uma partida), de um goleiro não tentar pegar a bola em forma de “protesto” contra a arbitragem (e o melhor protesto que ele podia ter feito ali era agarrar o pênalti e honrar os milhares de corinthianos que estavam na arquibancada).

De o nosso elenco fazer o que fez estampando o rosto de centenas de corinthianos na nossa camisa (a obrigação de ganhar a partida podia ser só por esse motivo).

De ouvir um meia do Corinthians que está de férias desde o fim do Campeonato Paulista justificar seus erros na arbitragem (concordo, Elias, que o juiz errou, é péssimo e tem que ser punido, mas quando foi que o Corinthians dependeu de juiz?).

De ver o nosso técnico ser expulso quando ele é o primeiro que tem que manter a cabeça fria para dar tranqüilidade ao elenco, honrando o salário milionário que ele recebe. E depois reclamar da arbitragem também, sendo que o próprio, no meio do campeonato, afirmou que a prioridade nunca foi o Campeonato Brasileiro, mas o time em 2010.

A prioridade, senhor Mano Menezes, é respeitar o torcedor do Corinthians e tentar vencer tudo o que se propuser a ganhar. Eu não tenho seis meses de férias, nem ganho um centésimo do que o senhor ganha e trabalho com seriedade.

Saí do estádio sem conseguir falar uma palavra. Atônita e surpresa sim, porque eu acreditava que o elenco do Corinthians pudesse, pelo menos, honrar aqueles que acreditavam. Porque sempre acreditei que eu, como torcedora, pudesse ter alguma importância (mesmo que financeira) para o clube.

Voltei para São Paulo pensando que por muito menos a torcida expulsou do clube um dos maiores jogadores da história do futebol, o Rivelino. Que, mesmo naquele contexto importantíssimo que é um Corinthians X Palmeiras, ele pode ter errado, mas jamais entregado uma partida a nosso rival. Que a gente pode ter perdido um clássico, um título, mas que não perdemos a dignidade tanto quanto neste domingo, em Campinas. Nem quando fomos rebaixados para a Série B.

Sei que a falta de dignidade não é única e exclusiva da diretoria do Corinthians. No próximo fim-de-semana, por exemplo, é a última rodada do campeonato e o Grêmio anunciou que pode escalar o time reserva contra o Flamengo apenas para prejudicar o Inter. Que o mesmo Inter entregou uma partida para prejudicar o Corinthians contra o Goiás, em 2007. Que muitas pessoas consideram isso absolutamente normal no futebol e depois reclamam de ética em seu trabalho, nas relações pessoais, enfim, em sua vida. O futebol é espelho de tudo isto. Se a falta de dignidade não é única e exclusiva da diretoria do Corinthians e do elenco corinthiano, é com ela sim que eu me preocupo, porque eles, infelizmente, carregam o escudo que eu defendo.

Se todos os anos para mim terminam com o fim da temporada de futebol, 2009 foi o ano que terminou mais cedo. Curarei minha ressaca futebolística longe de Corinthians X Atlético-MG. Sei que a minha fé no futebol retornará assim que a ressaca passar. Que eu encerrarei o papo de “não bebo mais” e continuarei enchendo a cara dessa cachaça. Que seguirei acreditando que outro futebol é possível: com dignidade, honestidade e hombridade. Com jogador que defende o escudo do clube acima de qualquer dinheiro, com dirigente que recusa mala branca e leva em consideração sua torcida, com elenco que não entrega a partida, com torcedor apaixonado que prefere ver o time ganhar a ver o rival se dar mal. Morrerei velhinha acreditando. E precisarei de dois caixões: um para mim e outro para a minha santa ignorância.

***

Obs:. A autora é tão sensata e inteligente que merecia ser São Paulina! Hehehehe. Beijos, Lele!

TIME (E TORCEDORES) SEM VERGONHA!

Olha, eu nem ia falar sobre isso pq nada tem a ver com o meu time, mas é deprimente ouvir CUrintiano se orgulhar de abrir as pernas pro Flamengo. É ridículo, é vergonhoso, não é digno de time que quer ganhar a América ou qualquer outra coisa nessa vida.
O Gordo (considerado traíra pela torcida do Flamengo) pediu pra cagar e saiu fora no começo do primeiro tempo no jogo de ontem contra o Fla. Amarelou. Igual na Copa de 1998. Digno dele!
O Felipe, goleiro marrento e garganta tomou um frango debaixo das pernas e nem pulou pra defender o penalt.
Combinado? Comprado? Eu acredito que sim. O Flamengo e o CUrintia não são Co-Irmãos porra nenhuma. São Irmãos, farinha do mesmo saco, isso sim. Ficou provado ontem.
Isso não justifica a derrota do meu time - já afirmei lá em cima - mas que é a coisa mais feia que já vi no futebol até hoje, isso é.

Contentes em ganhar a Copinha do Brasil que já garante vaga pra Libertadores, a Galinhada arregou pro Brasileirão também. É mole? Pra que ser Campeão do Brasil, né?! A desculpa agora é: “Vamos nos focar no Centenário!”
Eles vão é se foder ano que vem. Escrevam o que eu to falando aí!

Agüentar CUrintiano falar no meu ouvido hoje? Era só o que faltava!
Recém chegado da série B, décimo lugar no Brasileirão e feliz por simplesmente gozar com o pinto os outros. É assim que eu defino a Gambazada.
Nem dormiram direito por ver o São Paulo perder. Pq tanto ódio assim do nosso time? Não entendo... Raiva só por que ganhamos os últimos três Campeonatos Brasileiros? Ou o que? Por favor, me expliquem...

Ouvi declarações hoje que me deixaram com vergonha alheia. CUrintianos alegaram que abriram as pernas, os braços e até o rabo pro Flamengo. Colocaram o nome do Flamengo em seus nicks de MSN, Orkut e etc... Alegaram que beijariam até a camisa da Porcada só pra ver meu time se foder. E eu só queria entender o pq de tamanha revolta.

É muita inveja, gente! Tirem a mágoa do coração desse povo.
São Jorge, daí forças para que eles consigam passar da primeira fase da Libertadores. Faca o time prosperar para que possam construir um estádio. Dêem dinheiro para que eles possam contratar o Riquelme, o Zidane, Roberto Carlos, Erasmo Carlos e a Wanderléa. Deixem o Gordo sair de férias antes do grupo pra que ele possa comer churrasco, tomar sorvete e depois pagar uma lipo pra ficar um pouco menos redondo que o normal (esse é um baita de um exemplo de ATLETA). Por fim, faça com que eles sejam CUrintia até o fim (como eles dizem ser). O que vai mudar na vida deles se o Flamengo, se o São Paulo, se o Palmeiras for campeão? Não muda nada. Sabe por quê? Pq vocês estão fora da disputa há muuuuuuuito tempo e só resta abrir as pernas e secar.

Pra toda a Nação CUrintiana, o meu desprezo e a minha vergonha alheia.
E pros Tricolores, deixo o nosso melo: “Mal acostumaaado, você me deixooooou mal acostumado....”

domingo, 29 de novembro de 2009

Eu sou São Paulo e mais ninguém!

Tô aqui pra falar das duas últimas derrotas do meu time. Eu falo pq eu sou sensata. Não sou nenhuma fanática, ignorante que só sabe cantar vitórias. Muito pelo contrário, eu mostro a cara na derrota também. 
Perder na reta final do campeonato é embassado, não pode. Time que quer ser campeão não pode perder para o semi-rebaixado Botafogo e muito menos pro peso morto do Goiás. Não pode. Mas perdemos. 
Também estamos jogando com o time desfalcado há algum tempo. Dagoberto, Borges e Jean estavam em julgamento pelos cartões que levaram. Só Jean se salvou neste fim de semana. Os outros dois só jogam na semana que vem, na decisão. Além dos jogadores punidos, também sofremos com os desfalques por conta de cartões: Richarlysson e Miranda (o melhor zagueiro do Brasil!).
Mas tudo isso não justifica. Jogamos bem do meio pra frente, mas não o suficiente. A zaga estava bem descompassada e a minha única bronca vai pro zagueiro (oi?) Renato Silva. Vai ser ruim assim lá na casinha do cara&$#@! Não sei como um duro desse pode ser profissional e jogar pelo São Paulo. Não sei mesmo! Não ganha uma bola, não dá um combate, não tem pegada e muito menos domínio. Manda esse cara pra Turquia, pra Budapeste ou então manda pro CUrintia, sei lá, mas tirem ele do Morumbi, eu imploro!

O campeonato acaba na semana que vem. Todo mundo têm chance mas agora, o Flamengo é líder e está na condição que era nossa anteriormente: só depende da sua vitória pra ser campeão. E eu acho que é isso que vai acontecer mesmo. Os cariocas vão levar a taça.
Não me perguntem pra quem eu vou torcer pq comigo não tem essa. Campeão ou não, eu sou São Paulina e é pro meu time que eu torço até o final. Se meu time não leva o campeonato, tanto faz quem vai levar. Não tenho preferência por nenhum, a não ser o meu Tricolor Paulista, o atual Tri Campeão Brasileiro. 

Obs:. O bom de não ser Campeã Brasileira neste ano é que eu irei continuar Tricolor e não vou precisar torcer para o Santa Cruz como havia prometido caso meu time se tornasse hepta. 

"Como eu te amo, Tricolor!"

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

O retorno de Jedi?? Não, da Alice!

Em março de 2010 a Disney vai lançar seu novo filme. Nada mais nada menos que “Alice no País das Maravilhas”.
Eu vi o trailer do filme na última vez que fui ao cinema e fiquei curiosíssima! Primeiro pq se trata de um filme de Tim Burton (diretor de filmes de grande sucesso como “Edward Mãos de Tesoura” e “A Fantástica Fábrica de Chocolate”), segundo por causa do Johnny Deep (é claro!) e terceiro pq eu sempre quis entender a parada da Alice.
Porra gente, eu assisti o filme quando era criança e achei uma loucura só. A loirinha cai no buraco, encontra um bando de gente estranha, um coelho que vive com um relógio no bolso dizendo que ela está atrasada, aí vem um gato, um chapeleiro maluco, umas rainhas, enfim, muita confusão pra minha cabeça.
Mas agora eu acho que vou sacar tudinho, juro. Ainda mais que a história vai ter um PLUS. Diz a boca pequena que, nesta filmagem, a Alice cai no buraco com 17 anos, dez anos depois de ter caído a primeira vez (com sete anos). Legal, né? Meio lesada essa Alice, mas beleza!
A mina vai entrar no mesmo buraco que já tinha entrado há uns anos atrás mas aí já sabe, esquema sessão da tarde: “Irá enfrentar as maiores loucuras e confusões que prometem agitar a tarde da galerinha!”
Vale a pena ver de novo, né?!

Obs1:. Olhem só o cartaz do filme. E avisei que era uma loucura só!

Obs2: O trailer é tããão legaaal. E esse Johnny Deep é mais legal ainda!


Eu trabalho pra pagar contas. E você?

Como as coisas funcionam neste País, né?!
Na segunda-feira cheguei em casa e tinha uma correspondência do meu plano de saúde. Tratava-se de um REAJUSTE, um acréscimo de 40% no valor da mensalidade.
Tipo, como assim, né? Acho um abuso e uma tremenda falta de respeito!
Também vou enviar uma correspondência para o meu patrão e vou dizer que, devido ao aumento no meu plano de saúde, meu salário também precisa de um acréscimo de 40% e pronto, ficamos assim.

Esse lema de “viver para o trabalho” me irrita. Deveria ser o contrario, não?
A gente acorda cedo, enfrenta um puta transito pra chegar no trabalho que fica do outro lado da cidade, resolve mil e uma pendências, ás vezes nem almoça ou come mal pra voltar logo pro escritório pra responder as sabatinas de patrão, sócio do patrão, assistente do patrão, franqueado do patrão e etc... Aí você sai um caco do trabalho, enfrenta mais algumas horas de transito, chega em casa, lava louca, pensa na janta, no dia seguinte e vai seguindo sua rotina. E o salário... ó (já dizia o Professor Raimundo).
Você mal ganha pra pagar suas dívidas e conquistar seus bens. Paga água, paga luz, paga telefone e o mínimo de “luxo” que você pode ter é um plano de saúde, né?! Aí vem um CORNO, te manda um telegrama legal dizendo que a mensalidade vai aumentar. O que você paga já é caro (você paga pra ter um leito no hospital, olha que ironia) e você mal usa o tal plano (graças a Deus, né?) e ainda vai pagar quase 80 reais a mais. É piada. Só pode ser. Cadê o Ivo Holanda e a Ruth Ronci pq eu também quero rir!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

UFA!!!!!

Faltam apenas duas rodadas para acabar o Brasileirão e o São Paulo perdeu pro Botafogo no domingo. Fiquei nervosa. Bem nervosa.
Mas o meu nervosismo não foi por conta do meu time, pelo contrário. O elenco jogou certinho. Até aquela besta do Washington se mexeu.
O que me deixa mais puta da vida é ver Neguinho se transformar em carioca e torcer não só para o Botafogo, mas pro FRAMIENGO (o segundo colocado do torneio).
O que me dá raiva é ver aquele bando de pau no rabo de Palmeirense gritando “Vai FRAMIENGO” vestindo aquele abadá cor de limão lixo que eles chamam de fardamento.
O que me deixa com um nó na garganta é ver a vizinha fofoqueira CUrintiana gritar “Iiiiiihuuu” como se o gol tivesse sido marcado pelo atacante Gordo do péssimo time que ela torce.
Enfim, a nação é Anti-São Paulina, mas a gente vai brigar por esse título até o final.

E o melhor de tudo é ver o tal de FRAMIENGO (que não ganha um Campeonato Brasileiro há 17 anos) tropeçar com o Maraca lotado (83 mil torcedores) e não conseguir nos tirar a liderança.

Meu abraço e meu MUITÍSSIMO OBRIGADA vai para o Goiazinho que segurou a fúria rubro-negra e encheu de alegria a massa Tricolor.
Mas no próximo domingo, o papo é outro: Goiás X São Paulo, o jogo da minha vida!



OBS:. Este ao lado é Roberto Piffer, o torcedor da rodada. Com sua camisa do Goiás improvisada, ouvi (e sequei) o Flamengo pelas ondas do rádio ao lado dele.
Ah, também não posso comer PANETONE até o final do ano. Fiz promessa.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Eu não nado nada!

Daí que eu fui na Acadimia Modelar ontem e me matriculei na natação. Além de ter a plena certeza que eu preciso me exercitar, a justificativa maior é que eu preciso APRENDER A NADAR. É isso mesmo, gente. Eu fiz não sei quantos anos de natação quando pequena só que não sei nadar.
Tipo, não sou uma nó cega, mas me desespero ao entrar em uma piscina funda. Não sei pq, mas não tenho segurança de ficar lá sem sentir o chão.
Aí eu paguei uma mensalidade trimestral, taxa de matrícula, touca, exame médico, avaliação física, maiô, roupão e tô lá, linda, pronta pra dar as primeiras braçadas.
Meu adorável namorado disse que, como não sei nadar, minhas primeiras aulas serão mais lights. Terei que fazer bolhinhas na água pra aprender a respirar embaixo d’água. Disse também que vão me dar uma pranchinha para que eu aprenda primeiro a bater os pés, depois os braços (um por vez, claro!). Será, gente?
Eu sei que estou na maior fúria e no maior medo da profundidade daquela piscina. Hoje, na hora do exame médico, a médica (Fernanda) que nasceu em Recife e que come de tudo, menos vísceras (sim, em 10 minutos de conversa eu virei amiga dela) me contou que a piscina não é funda, tem apenas 1,50m de profundidade. Opa, menos mal, né? Quer dizer que eu ainda tenho 6 cm de lambuja, né? Ou seja, minha testa, os olhos e o comecinho do meu nariz ficam por cima da água. Achei jóia!
O que vai foder o figurino é a touca (uniforme obrigatório). Porra, ela é amarelo gema! Não fode, né?! Vou parecer o Pintinho Amarelinho do Gugu, só com a cabecinha pra fora d’água. E o maiô? Queria tanto um vermelho (só pra eu parecer aquela Salva-Vidas do Caldeirão, manjam?), mas não vai ornar com a cabeça amarelada. Fail!
Também tive que escolher os dias em que ia nadar. Duas ou três vezes por semana? Escolhi duas. Vou as terças e sextas, 20h45. Não ia rolar segunda, quarta e sexta. Segunda não é dia de academia, quarta tem Campeonato Brasileiro e sexta, porra, é sexta, dia de bar!

Mas o melhor vem agora. Com esse plano que eu fiz, tenho direito a muitas outras atividades. São elas:
Hidroginástica: Queria tanto! Mas só tem horário de manhã. E não rola. Quero dormir.
Ginástica: OI?
Musculação: JAMAIS
Spining: Nem
Boxe: Hahahahahaha!
Capoeira: Nem curto “doisquindimdim”
Circo: Tão me tirando de palhaça, é isso?
Yoga: Muito parado, não rola.
Pilates: Até que me agrada, mas preciso conciliar horários e dias

E agora, a modalidade que mais me deixou feliz e que vou adotá-la junto com a natação: BIRIBOL!
Uhuhuhu, que massa! Alguma coisa com bola eu tinha que fazer nessa vida. Já que não rola um fut, vamos apelar pro BIRI! Sempre quis!!!
E eu espero mesmo que, a Modelar me ensine a nadar e que também MODELE o meu abdômen. Eu tenho fé.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

É tudo um bando de jornalista pão com ovo!

E o bafafá da Geisy, gente? Acabou né? Ufa! Não agüentava mais...
Agora a mina é disputada para entrevistas em jornais, revistas e programetes de televisão. Tem também a máxima que ela vai virar garota propaganda de marca de lingerie e também posará nua. Aí ó, tão vendo.... todo o esforço da Fernanda Young em salvar o erotismo das mãos da breguice vai pro ralo (literalmente).
Aí, acaba o babado da moça do vestido curto e vem o apagão. O assunto é sério (sério mesmo), mas o que não falta é piada. E já que aqui no Brasil só tem fanfarrão (começando pelo nosso presidente) vamos acreditar que o apagão foi fruto do mau tempo. E pronto, já era, morreu o assunto.
Aí vem a briga da Record com a Rede Globo, ao vivo, pra todo Brasil. Quanta palhaçada! A Record fez um baita papelão ao invadir um link ao vivo montado pela Globo para entrevistar o Secretário de Minas e Energia.
O apresentador Celso Zucatelli do programa Hoje em Dia é o mais palhaço da história. Quer dizer, a repórter da Record que é a palhaça, que fica indo e voltando na tentativa de conseguir falar com o Secretário. Que deprimente! O Zucatelli é o isqueirinho, que fica atiçando e falando um bando de groselhas da emissora concorrente, se fazendo de coitadinho, de boicotado, quando na verdade é um LOSER que chegou ATRASADO, perdeu a pauta e está lá tentando se recuperar a tempo.
E o tonto do assessor de imprensa fica paradão. Não sabe ser educado e nem contornar a situação. Ganha horrores e ainda sai mal na fita com as duas maiores emissoras do país. Bando de medíocres.
Esse tipo de “coleguinha” (como diria Lillian Witte Fibe) é que me envergonha. Esse tipo de gente é que não precisa de diploma de jornalista. Os caras saem do pasto direto pra uma emissora de televisão.

Divirtam-se, amigos!


quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O assopro comprado!

O Palmeiras é um timinho bem do sem vergonha mesmo.
Desde que começou esse campeonato eu to falando que a Porcada não vai levar esse título. E não vai mesmo!
Os caras têm o melhor técnico do Brasil e um time prá lá de bem montado, mas, está vacilando nessa reta final de campeonato. No começo eles abriram uma boa diferença de pontos para os outros colocados, mas sempre jogando um futebol meia boca, com bola na área a todo instante e se retrancando o máximo possível. Mas não é só de seu próprio futebol que os clubes dependem nesse Brasileirão.
O blablablá todo começou no domingo. A Porcada perdeu de 1X0 pro semi rebaixado Fluminense no Maracanã, mas teve um gol (legítimo) anulado pelo juiz Carlos Eugenio Simon (que sinalizou falta do atacante Obina no zagueiro XPTO do Fluzinho). O cara errou feio - temos que assumir- e o resultado prejudicou muito o Palmeiras (que até então brigava pela liderança).
O presidente do Palmeiras ficou puto das calças e disse, em alto e bom tom, que se encontrasse com o árbitro no meio da rua, ia pro pau e daria muitos tapas na cara de pau do juiz! Também falou que o Simon era safado e vigarista.
Enfim, chorou até umas horas, mas não olhou para o próprio rabo, né?! Quando se trata de erros de arbitragem, os Porco deveriam ficar pianinhos! Ou ninguém se lembra da bela ajuda que o juizinho deu a eles no jogo contra o Cruzeiro no segundo turno? E contra o Corinthians, então? O zagueiro palmeirense Danilo deu uma VOADORA no Jorge Henrique e levou um cartãozinho amarelo quando a falta era digníssima de expulsão! No segundo tempo, o próprio Danilo fez o gol de empate salvando o Palmeiras da derrota.
Ontem, mais uma vez, o apito amigo favoreceu o time da casa. Aos 16 minutos do segundo tempo, o Palmeiras perdia por 2X0 em casa para o já rebaixado Sport. DOIS A ZERO! Não jogou nada e estava prestes a passar o maior vexame do Campeonato. Estava, até o juizinho safado colaborar. Sim, esse é safado! Mais safado que o Simon.
O Palmeiras conseguiu o empate de uma maneira bastante curiosa. A bola foi lançada para o jogador que estava dentro da área. O mesmo estava em posição regular, mas o juizinho safado se equivocou, achou que o cara estava impedido e assoprou o apito. Conseqüentemente, o goleiro e toda a zaga do Sport pararam menos o jogador do Palmeiras que chutou e fez o gol.
Ou seja, antes do jogador concluir a jogada, o juiz apitou, e quando o juiz apita, o jogo pára! É assim que funciona. Mas ele apitou, o cara fez o gol e depois disso ele ergue o braço direito de maneira duvidosa e sem graça, aponta pro meio de campo confirmando o gol. É MOLE, BRASIL?? Isso foi a coisa mais feia que eu já vi.

A prova está aqui. O vídeo mostra todos os gols da partida, mas assistam o lance e atentem para som do apito do juiz no último gol do Palmeiras feito pelo jogador Danilo:




Já suspenderam o juizinho sem vergonha e dizem que a partida poderá ser anulada. Na boa, eu acho que deveriam deixar assim. Só pra não dar mais chance pro Palmeiras pontuar.
O empate com o lanterna em casa foi o maior castigo que eles poderiam ganhar.

E agora Beluzzo? Vai bater na cara de quem? Timinho pipoqueiro!


Declarações após a partida:

1) O goleiro Magrão (do Sport) disse que não é surdo e ouviu o apito do juiz! Hahahaha, seria cômico se não fosse trágico! Meo, esse apito até o Maestro Beethoven (depois dos 28 anos) ouviria!

2) Já o goleiro Marcos declarou que ainda acredita no título, porém, os jogadores do Palmeiras terão de fazer aquilo que sabem melhor: SECAR OS ADVERSÁRIOS.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Conteúdo na Playboy

Cara, que sensacional ver a Fernanda Young na capa da Playboy. Achei demais! Melhor ainda foram os dez motivos que a escritora citou para aceitar a proposta da revista:

1) Salvar o erotismo das mãos da breguice.
2) Não devo nada a ninguém.
3) Em alguns lugares do mundo, mulheres ainda são obrigadas a tampar seus corpos.
4) Vingança pura e simples.
5) Nos meus livros, eu me exponho mil vezes mais
6) Vou fazer 40 anos ano que vem.
7) Irritar a minha mãe.
8) Estou me lixando para o que os idiotas vão achar.
9) É a primeira vez na história que a coelhinha da Playboy tem 8 romances publicados.
10) Não existem ex-BBBs suficientes (aleluia).



Acho tão mais bacana ver pelada uma mulher inteligente do que aquelas funkeiras com marca de sol do biquíni asa delta na cintura. Aaarghs!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Give me Vitamina!

Ando meio fraca, pálida e com aquela cara de cu que não é minha. Sei lá pq, mas eu só sinto esses sintomas na segunda-feira e quando piso no metrô. Alguém já tomou aqueles florais que vendem em farmácia? Tem pra tudo quanto é sintoma e eu queria tomar o contra o desânimo. Principalmente às segundas-feiras e também quando eu sento a bunda na cadeira e tem quinhentos mil e-mails burocráticos dessa franquia. Ou seja, melhor tomar isso todo dia.
Isso tem apenas um nome e eu sei bem qual é. Como sei! E pretendo resolver isso essa semana. Pretendo mesmo, mas não depende só de mim, né?!
“Depende do sim ou não de um só homem”, e esse homem não é Jesus de Nazaré. Pq se eu dependesse dele, eu estaria mais calma e confiante. Pq só Nosso Senhor Jesus Cristo sabe o quanto que eu suo aqui nesse lugar.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Aprendi.
E eu que pensava que seria sempre intolerante, estúpida, que roda a baiana a cada coisa errada que vejo ou que me chateia, mas não. Eu aprendi a observar, encarar, respirar e esperar o momento certo pra falar.
Assim como a minha mãe, que nunca falava nada no calor das emoções, eu também tenho esperado a poeira abaixar, os ânimos esfriarem pra depois soltar o verbo. E de maneira bem calma, tranqüila e com mais indagações na manga do que a pessoa que me questiona possa imaginar.
O mundo dá voltas, gente! Não adianta bater o pé e querer resolver a vida em um segundo de raiva. Deixa aquele momento passar. Pq às vezes, irão cobrar de você aquilo que te chateou um dia pq esse mesmo alguém não cumpriu o com o que tinha que ser cumprido, ou avisar sobre algo.
Depois, aquela chateação, aquela vontade de chorar que tomava conta de você, se transfere pra mesma pessoa que te fez sentir assim.

A vida é mesmo mágica, minha gente!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Ainda sobre o Tatuapé, o Cauã e eu na novela das oito

Olha, não tô aqui pra roubar o emprego de roteirista nenhum e muito menos meter o dedo na história do Seu Silvio, mas eu estive pensando (estilo Gabriela) em alguns assuntos que o dramaturgo pode aplicar na trama.

Já que o babado vai ser rodado no bairro, nada mais digno do que eu propor ajuda e, esperar pra ver se ele me ajuda tb. O fato é que existem muitas coisas que precisam ser melhoradas naqueles lados de lá e como ontem escrevi muitas diquinhas legais do bairro, hoje eu pensei em duas esquetes (óóó) mais elaboradas pra novela do horário nobre tratar. E eu vou falar:

1) Trânsito na Radial Leste – CENA 1
Gente, isso é sério. Alguém nesse mundo tem que fazer alguma coisa, nem que essa pessoa seja o Silvio de Abreu. Sei que trânsito não é um problema apenas do Tatuapé Querido, mas já que ta lá fazendo novela, embute um drama na fita, né?!
Muitos carros na avenida e muitos minutos parados no mesmo lugar. Muita gente corta caminho e vai por dentro (pela Moóca) para evitar o enorme fluxo da Radial mas são poucos os minutos de alívio. Quando chega próximo ao metrô Belém, tudo piora novamente.
Eu queria sugerir uma cena para que Seu Silvio possa abordar o tema:

Imaginem que o Cauã (o morador humilde da ZL) tenha uma entrevista de emprego às 9h da matina lá na Berrini (é, pra foder de vez a vida de quem mora mal). Vai ter que acordar às 4h da madruga pra chegar no horário combinado lá. Mas o cara vai sacar a sua magrela e decide ir pedalando até lá, mas quando estiver na Radial, na altura do metrô Carrão, sofre um acidente gravíssimo (calma gente, é só ficção!). Aí fica estirado na via, causando ainda mais transtorno para a galere que precisa bater cartão no trampo.
Aí, chamam o resgate, mas a ambulância não consegue chegar pq.... TÁ PRESA NO TRÂNSITO!!!!!!!!!!!!!
As faixas são super estreitas, lotadas de carros e motoboys. Quero ver furar o paredão pra socorrer o atropelado. Quero ver!
O que vocês acham? Acho uma ótima idéia. Só assim as autoridades vão perceber que a coisa é mais séria do que eles imaginavam.

2) Linha Vermelha abarrotada – CENA 2
A cena é a mesma, só que Cauã, desta vez, vai de metrelho para a entrevista na Berrini. Chega na estação (pode ser Carrão ou Tatuapé, as duas vão ter gente saindo pelo ladrão mesmo. Dá na mesma!) com umas 2 horas de antecedência (tipo, 6h45). Pensa no Cauã engravatado, com uma mochilinha nas costas, um calor de Meu Deus e aquele tamanho todo tentando entrar no vagão. Não vai rolar, gato! Até eu com meus 50 quilos e 1,56 de altura não entro na parada, imagina você!
O tempo vai passando e mais gente vai chegando na estação. E você ali, parado. Não sabe se entra, se sai, se pega o metrô no sentido contrário ou se esguela de tanta raiva.
Aí você decide entrar na minhoca de metal. Um puuuuuta calor, um bafo quente sobre pelo seu corpo. Você segura sua mochila e também as outras 18 pessoas que se escoram nas suas costas. Tudo isso com o metrô andando lentamente, brecando de maneira brusca e parado por mais de 5 minutos embaixo do túnel que liga o Belém a Bresser. Aí o Cauã começa a passar mal e sua pressão começa a cair. Aí vem aquele Tiozinho bem mal educado que fica nervoso ao ver o menino pálido, acha frescura e solta a famosa frase: “Quer conforto? Vai de Táxi!”
Nisso, ele desmaaaaia no meio da galere e o povão toca o alarme de emergência. Na próxima estação, vem a maca e os paramédicos socorrer o moço. Aí, cai balão e todo aquele bando de curioso fica em volta do corpo estendido no chão. Depois de alguns minutos, Cauã fica bem e volta a sua cor jambo de sempre, porém, atrasado para a entrevista.

Acho que os dois exemplos acima resumem o maior problema do povo da Zona Leste. Trânsito na Radial e no metrô, com muita gente em todo lugar. E ninguém faz nada!
Sou a favor também da participação do Sr. Paulo Maluf na novela. Assim, ele pode discursar sobre a criação e implantação de algumas pontes que liguem o Tatuapé à Nove de Julho, à Paulista e à Berrini.


quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Tatuapé, Cauã e eu na novela das oito!

O Meu Tatuapé Querido vai ambientar a próxima novela das oito. Achei sensacional saber que minha quebrada vai estar no horário nobre da Globo.
Mais eu fiquei um tanto quanto confusa quando li a matéria divulgada ontem no site do Daniel Castro (sim, aquele jornalista simpático que escrevia sobre TV na Folha de S.Paulo, aquele jornal nada tendencioso).

Vou colar a matéria aqui e analisar com vocês. Comentários abaixo em vermelho:

Novela da Globo se passará no Tatuapé e terá dois campeões

Próxima novela das oito da Globo, Passione levará para o horário nobre o emergente bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo (Emergente, concordo. O termo é bem ambíguo. Destaca o crescimento e a expansão do bairro que se deu rapidamente, mas também destaca aquelas tias malas que comem mortadela e arrotam peru, se achando a dondoca do bairro! Isso tem de monte e me da nojo!). A trama será escrita por Silvio de Abreu (Adoroooo o Carequinha!), autor que sempre ambienta suas histórias na capital paulista.

Passione também terá núcleo (rico, é claro) no Jardim América (Como assim? E o Tatuapé será o núcleo pobre, é isso? O que esse cara tá usando? Tá bebendo, fumando, cheirando ou assistindo o SuperPop? O bairro não pára de crescer: hospitais, prédios residenciais e comerciais de luxo, shoppings centers, parques, duas estações de metrô e o cara tá tirando a gente de maloca?! E nada contra a ser taxado de favela, mas peraí, né?! Pára de ler fofoca e vai se atualizar sobre o mercado imobiliário, vai pesquisar qual o bairro que mais cresce em SP. Cara besta!). Seus escritórios ficarão na avenida Luiz Carlos Berrini, na zona sul. E muitas cenas serão gravadas no autódromo de Interlagos e em parques de São Paulo.


É que a história terá dois campeões. Marcello Antony viverá um piloto, campeão da Stock Car, a principal categoria do automobilismo nacional. Interlagos será sua segunda casa (O Antony é o rico, tem carro). Já Cauã Reymond interpretará um campeão de ciclismo (O Cauã é o pobre, o embicicletado que nem eu) que vive a treinar nas ruas da USP e nos parques do Ibirapuera e Villa-Lobos (Ué, mora no Tatuapé Querido e vai andar de bicicleta no Ibira e no Villa Lobos? E o Piqueri, minha gente? E o Ceret? E o Sampaio Moreira? Aaaah não, tudo errado! Ah, e outra coisa, hoje em dia tem bicicletários nos metrôs, então a chance de eu trombar com o Cauã de manhã é quase 100%, rapaz!).


Olha, eu fiquei deveras feliz ao saber que posso trombar com o pobre do Cauã pelas ruas do bairro. Imagina, gente?! A namorada dele (a feia, coitada) Grazi Massafera já é garota propaganda do Shopping Metrô Tatuapé. Tenho certeza que o casal vai virar símbolo da massa Tatuapeense.

Já posso imaginar o casal comprando presentes finos na loja da minha Tia Ana, comendo um belo Mike Tyson (é o nome do prato, gente!) no Astro’s, curtindo um pagode de sábado a tarde no Copas, devorando um mexicano no Don Miguel, se esbaldando no bolinho de bacalhau da quermesse do Santo Antonio, almoçando de sábado comigo e com meu irmão no Ki Delicia (um quilo bem meia boca que tem perto de casa e que o Cocão adora), alugando filme na Yellow, pegando friera na piscina do CUrintia, esperando a lotação Jardim Imperador pra descer a Cantagalo, fazendo cartão da Renner no shops Anália Franco e cartão Marisa no Boulevard do shops Tatuapé, carregando o bilhete único no metrô Carrão, pedindo pizza na Marengo e se deliciando com melhor X-Salada do bairro no Viseu. Vão também passar na Esfiha Chic e pedir duas carnes e duas de queijo (mas sem barata, por favor!) e emendar uma batatóleo no Acácio.
A Grazi vai comprar biquínis na Liquido e pedir pra Fátima tingir o cabelo dela da cor do meu. O Cauã vai querer comprar frutas no Bom Parto e vai deixar o Valdir repicar seu cabelo de cima a baixo (e vai pedir encaixe pq o melhor cabelereiro do bairro é requisitado).
Depois a ex BBB vai passar na Veneza pra fazer depilação com a Bia, vai tirar sangue no NASA Laboratório e sacar uma grana no Banco do Brasil da Celso Garcia. O Cauã vai comprar uns presentes pra namorada na fubeca da Tuiuti, vai pedir um suco de cajá na futaria da frente (e o cara vai dizer que não tem) e vai dar um oi pra galere no churrasco da escola de samba Acadêmicos do Tatuapé na Praça Pádua Dias.

Ai gente, chega, né?! Tem taaaaaaaanta coisa pros pombinhos fazerem no bairro. Eu até poderia ser a guia turística do Cauã. Sim, só do Cauã. Tudo em clima de Passione...

Mas enfim, vamos ver como vão retratar o meu bairro na trama. Já disse que se zuarem o Tatuapé, eu chamo os mano da Tabacow e do Pau Queimado e mando botar fogo naquele Projac.
Tatuapé é coisa fina, falô! Aqui ninguém vai tirar a favela, não!




Obs:. O metrelho podia ser sempre vazio assim, como a foto!

Agora pouco no MSN:


rodrigo diz:
e esses pipoca hoje hein?
vamu faze uma apostinha?
Nina - http://feitodequeijo.blogspot.com diz:
uhaauhuhauhauhauhauh
DAMU NESSA!
2X1 Tricolor Paulista
Washington e Dagol
rodrigo diz:
credo
se o sp empatar, vc lava a locinha
se ele ganhar eu lavo
se perder, vc lava e eu enxugo
rodrigo diz:
vo ate come duair gelatinia pra reforça a pia


Esse é o tipo de aposta que se faz com seu irmão quando só vocês dois devem lavar a louça que vocês mesmos sujaram. Osso!