quarta-feira, 29 de julho de 2009

Eu sou igual a você, que é igual a ele, que fez igual a ela...

Clichês!

Não sei pq, mas estive reparando no perfil das pessoas do orkut, no MSN e em alguns blogs (de amigos, conhecidos e anônimos) e muita gente escreve cada coisa...
Acho que pior do que escrever qualquer papagaiada, é se relatar de maneira igual a todo mundo. Sabe aqueles trechos de músicas clichezíssimas? Ou então aqueles versinhos passados, aquelas frases que todo mundo já ouviu.... Arghs! Isso me deixa nervosa. Já perco o interesse total em cultivar algo com essa pessoa.

Selecionei alguns chavões TOPs para ilustrar a minha pesquisa. Me perdoem aqueles que adotaram algumas destas frases, mas eu sou sincera e por isso vou me expor.
Lá vai:

A frase mais “bunda” que eu já vi vem de um trecho da música “Metade” do Oswaldo Montenegro. Nada contra a canção e muito menos ao cantor que é o máximo e eu adoro. Mas ver perfil de orkut com a frase: “E QUE MINHA LOUCURA SEJA PERDOADA. POR QUE METADE DE MIM É AMOR. E A OUTRA... TAMBEM” – não dá! Mil vezes, não dá!
Quem é inteiro amor? Mas nem o Oswaldino! Pára.
Fora que TODO MUNDO escreve isso. Até aquelas pessoas que são o CÃO tem as moral de escrever uma frase dessa... Fico doente!!!!!!!!!!

A segunda frase-chavão vem de um poema de Mario Quintana. Se liga: “O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você”
Bonita a frase. Mas banalizou, né?! Num guento ouvir...

A terceira top: “Quero que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento... e não brinque com ele. E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo”
Nem sei quem é o autor da proeza mas eu li e dormi.

A quarta vem de ninguém menos que Clarice Lispector: “Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania, Depende de quando e como você me vê passar”.
Meu, tem até um site na internet que tem a opção “Copie o código e cole na página de Recados do orkut”. Mais clichê que isso, só dois disso!!!

A quinta frase eu tenho visto por aí ultimamente vem de uma musica de autoria de Zé Kéti e conhecida recentemente na voz de Luiz Melodia e Seu Jorge: “Se alguém perguntar por mim, diz que fui por aí, levando um violão embaixo do braço. Em qualquer esquina eu paro em qualquer botequim, eu entro e se houver motivo, é mais um samba que eu faço”.
Lindo, né?! Li em tudo quanto foi lugar...

Enfim, tem de tudo. Tudo que se pode imaginar!
Nada original.

Ah, mas tem uma que também é campeã de descrição em “About me” dos orkuts. “Quem sou eu: CURINTIANO MALOQUEIRO E SOFREDOR GRACAS A DEUS”
E escrito assim mesmo, sem ponto, sem vírgula, sem cedilha, sem porra nenhuma!

E a frase que define esse final de post é “Sem comentários!”

2 comentários:

  1. Adoro a Clarice, gosto muito dessa frase também...mas vc tem razão.

    A frase que define esse post inteiro é "SENSACIONAL".

    HAHAHAHAHAHAHAHHA

    ps. Adorei entrar no seu blog e não ouvir aquele som...rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. tira a paciência ler perfil...

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!