terça-feira, 12 de maio de 2009

De Ponta-cabeça

Eu queria uma cabeça nova!

Com fios louros eternos e sem nenhum indício de cabelos brancos.
Com menos dor de cabeça do que o habitual (já ajudaria e muito).
Com idéias geniais, mirabolantes, capaz de emplacar qualquer pauta idiota e sem informação nenhuma.
Uma cabeça (mais) pensante. Ai, será? Melhor não. Já penso demais.
Uma cabeça que quando deitasse no travesseiro pudesse descansar. Sem gravar sonhos ruins, sonhos com trabalho e etc..
Uma cabeça que me ajudasse a fazer contas de cabeça.
Uma cabeça que entendesse por quê a gente se estressa e espera tanto das pessoas.
Uma cabeça com super poderes, que pudesse me tele-transportar para onde eu quisesse ir (Paris?)
Uma cabeça só com bons pensamentos, sem pessimismo nenhum.
Uma cabeça com a função de filtro: que guardasse só os elogios, os bons momentos e as obrigações e que jogasse fora tudo aquilo que não presta.

Se eu pudesse fazer um pedido agora, seria esse.
Será que é muito díficil?
É, ter alguém pra atender meu pedido, eu sei que é. Mas será que eu consigo realizar tudo isso somente com a minha força de vontade?

.

2 comentários:

  1. gata, se toda minha experiencia de vida ajudar (óóóóóóóóóoóóó), digo-lhe, não vai não, porque se fosse só você, mas existem mais fatores externos que internos, manja. ai papai viu.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a cabeça filtro... Deveria ter ouvido filtro, olhos filtrantes, assim não veria e-mails indesejados, não ouvira falsos beijos beijos, tks tks....
    Vida dura!

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!