terça-feira, 21 de abril de 2009

Coisas que a gente nunca esquece

Cara, certas coisas (e pessoas) são inesquecíveis. Passe o tempo que for, a gente sempre lembra de alguém que marcou nossa vida ou algum fato.
Minha cabeça é um mar de imagens. Eu queria poder arquivar todas essas lembranças materialmente, tipo uma foto, uma gravação. Mas eu só as tenho aqui dentro da minha mente. Espero que o tempo não as apague nunca!

Eu me lembro muito bem de quando mudamos de casa a primeira vez. Eu tinha aquela boneca da XUXA grandona, vivia agarrada com ela. Lembro quando um fotógrafo bateu na porta de casa e a mamãe fez um book meu criancinha. Lembro que quando batia o flash, eu saia correndo pra pegar aquela luzinha (que imbecil!).

Também de lembro quando fui assediada na escola quando tinha oito anos. Um garotinho chamado Marcílio (olha o nome do infeliz!) me tascou um beijo no rosto e eu achei aquilo o fim! Fui correndo contar pra minha mãe, chorando (mais imbecil ainda!).
Lembro de quando aquela dentista sem noção arrancou meus dois dentes da frente com um único puxão. Meo, sem palavras pra isso, né?! É óbvio que eu jamais esqueceria. Um trauma pra vida toda. Fora que sangrou horrores e eu parecia o Tião Macalé.

Quando eu ganhei a Casa da Barbie, a bicicleta Cecizinha, o Pense-Bem, o Master System, a piscininha de plástico de 1000 litros, a camisa oficial do Volley Feminino (eu queria ser a Leila!), a fita cassete da Xuxa cantando seus hits em español (isso é coisa fina, hein?!).

Do primeiro filme que vi no cinema - O Maskara! (Caraco, olha eu queimando o meu próprio filme!).
Do primeiro relógio que ganhei - Um Condor Jr. roxo!
Do primeiro patins In Line.
Do autógrafo da Marcia Fú.
Da pasta com 300 reportagens do Denilson, jogador de futebol.
Da primeira vez que fui ao Rio de Janeiro.

De quando eu andava de mobilete com o meu irmão, agarrada nele.
De quando ele comprava roupas pra mim na Side Play (aaaafffffff!)
De voltar de Porto Feliz com às 5h da manhã de todo domingo para ele jogar bola em Arujá.

Das aulas de natação eu lembro tb, só não lembro o pq de não ter aprendido a nadar. Mas eu joguei futebol e mandava bem. Fiz até gol de letra! 
Da minha formatura de oitava série com uma espinha ridícula na bochecha. 
Das cartas que eu trocava com minhas amigas (detalhe: nós éramos vizinhas e nos víamos todos os dias. Aí, chegava em casa e ainda tinha as moral de escrever carta. Haja!!!!!).

De quando fui a primeira vez sozinha na padaria e achei o máximo. 
Da primeira vez que usei lente de contato e fiquei abismada pq via tuuuuuudo sem os óculos.

Do meu colegial, dos passeios com as amigas no shopping, de descer a Tuiuti com uma turma gigante berrando pela calçada.

Da minha primeira menstruação (eu fiquei tão feliz em me tornar mocinha!). Meu pai quase deu uma festa!
Do primeiro beijo numa festinha de aniversário. 
Do primeiro dia com a minha prima Amanda na faculdade.
Do primeiro porre (em Porto Feliz, de vodka com gatorade). Da primeira viagem sozinha (pra Porto Feliz, durante todas as férias).
Do primeiro carinha que fiquei e que tinha carro. Hahahaha, já era espertinha, mano!
Do cara mais velho que já fiquei (hummmm...) e do mais novo (vergonha!). De quando beijou mais de um no mesmo dia (e não era na micareta... hahahaha!). Daquele cara impossível que você sempre quis ficar e CONSEGUIU!!!!!!!! (música de fundo: "We are the Champions, my friiiiend...")

De quando fiz depilação com cera quente a primeira vez. Doeu pra burro e eu chorei.
E de quando tirei o buço, então? Dei um grito tão forte em casa que até o vizinho ficou assustado. Bateu lá em casa pensando que tinha ladrão!

Do primeiro celular. Eu ganhei um TIM de uma amiga. A Camila. Hoje em dia eu nem sei como está a Camila, gente!
Do primeiro emprego: Operadora de Telemarketing. Eu vendia Speedy, quando ninguém sabia o que era banda larga.
Da perda de alguém que eu mais amava. Isso já tem 8 anos. O tempo voa!

Do primeiro namorado. Puxa, disso eu nunca vou esquecer mesmo.
Antes eu tinha um sério problema em falar isso, hoje não mais. Acho que é pq tudo foi resolvido.
Caraca, como eu amei aquele carinha (vou preservar o nome do moço que hoje em dia é casado e já me deu muito problema).
Sabe aquele bando de defeito que você não aceita que alguém tenha? Ele tinha todos. E eu o amava. Achava lindo! Totalmente lindo!
Ele foi foi um dos caras mais importantes de toda a minha vida. E do jeito que eu gostei dele, acho que não vou gostar de mais ninguém.
Mas acabou! De verdade. Tanto eu quanto ele pudemos encerrar juntos o nosso ciclo.

E a gente tb não esquece a primeira bota, a primeira dor de amor.
E passei tudo isso com esse cachorro dos inferno! Hahahaha!
Já quis voltar, já quis morrer e já quis matá-lo.
Hoje em dia, eu só queria vê-lo mais uma vez. Só pra dar um abraço bem forte nele e agradecer por tudo. Tudo mesmo. Tudo de bom e de ruim.
Ele foi fundamental na minha vida. É responsável por eu ser quem sou hoje!

Bom, eu tb não esqueço do primeiro emprego na área, em jornalismo.
E tb daquela que me ensinou tudo que sei hoje. Grande Cátia Rejane!
Da primeira vez desempregada, fudida, sem um puto no bolso... é foda demais!

Da primeira vez que andei de Ferry Boat. Hahahaha, olha só! Foi esse ano. Mó dá hora.
Das primeira vez no avião - eu odeio.
Do Carnaval na Bahia - um sonho! Valeu Claudiaaaaaaaaaaaa!

Nossa, é tanta coisa.... Já escrevi horrores. Acho que o feriado faz isso na gente. Nos faz pensar e relembrar!

Mas se perceber que faltou algo, eu faço o post "Coisas que a gente nunca esquece - Parte II".


2 comentários:

  1. Putz grilo, Nina!!!! Que memória de elefante. eu lembro de um montão de coisa também, mas não com tantos detalhes. Me deu vontade de escrever um parecido. Mas deixa pra depois.
    Não se esqueça do dia que você venceu imagem e ação comigo. rsrsrsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nooossaaaa Roberta vc tem uma otima memoria mesmo....mas vc esqueceu de falar de suas festas de aniversário...nossa agente ficava na calçada e axava o maximo tipo as adultas hehehe...sua casa da barbie eu lembro dela direitinh ficava na entrada da sua casa....sempre pedia pro meu pai compra uma..mas o maximo q consegui foram duas barbie italianas q meu tio me deu kkk nossaa tem hrs q eu paro e penso que ser crianca e a melhor idade se eu pudesse voltar nem pensaria 2 vezes.......mas agora tenho q cair na realidade que ja vou fazer 25 anos e que daki 5 anos terei 30 anos....aii muito numero pra minha cabeça logo ja começo a usar renew kkkkkkkk......
    Beijossss e saudadess!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Senta o dedo aí!