quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Acabou 2009

Eu preciso escrever aqui sobre o ano de 2009. Preciso mesmo!
Foi um ano marcante pra mim e eu não tenho do que reclamar.
Logo de cara, comecei meio que engatada num romance com o meu atual namorado. Ou seja, passei a virada toda trabalhada na calcinha rosa e a parada deu certo. Depois de alguns anos (abafa o caso) eu arranjei um namoradinho lindo pra almoçar com a família num domingo de sol. SALDO POSITIVO!
Mudei de emprego. Me livrei das garras da Mulher de Verdade pra nunca mais voltar. Sim, pq se existe alguém que gosta de se foder na vida, esse alguém sou eu. Já tinha trabalhado na escraVISAR em 2006 mas, em um momento de loucura, pedi pra voltar. Voltei, aguentei tudo e mais um pouco que vocês nem podem imaginar por exatos um ano e um mês. Saí de férias (de uma semana apenas, em uma sexta-feira e a vaca bonita não queria me dar os 30 dias corridos) e quando retornei foi pra dizer: BEIJOTCHAU! Ou seja, em apenas uma semana eu arranjei outro trampo (sou muito foda!) e vazei. Troquei 6 por meia-dúzia, assumo, mas era necessário. E o melhor ainda estava por vir... SALDO POSITIVO!
"Estava a Roberta em seu lugar, veio o Chef lhe bulinar..." Calma, gente! O cara tem fama de namorador mas o lance comigo é extremamente profissional. Então, fiquei apenas um mês no novo emprego e fui contratada pelo antigo cliente que atendia na escraVISAR. Eu fiquei prá lá de feliz, era lá que eu queria estar e eu consegui!
Não precisei nem pedir, ele me quis lá, fazendo parte da equipe dele. Eu não sei nem descrever a satisfação que eu sinto em trabalhar para as empresas do grupo e para o próprio Chef.
SALDO POSITIVO!
Além disso tudo, coisas boas aconteceram: fiz um blog, fiz novas amizades, aprendi a controlar meus momentos de raiva e impaciência, ganhei uma BOADRASTA, juntei uma boa grana, aprendi a mexer no Twitter, no Facebook e no Tumbrl, não tive problemas de saúde, me matriculei na natação e não perdi nenhum ente querido.
Eu só tenho a agradecer pelo ano que passou. Meu desejo agora é que 2010 seja tão bom quanto - OU MAIS - do que foi 2009.
Tô confiante e esperançosa. Novidades virão!

Mazé, a defensora das mariposas!

E aí que eu escrevi aqui - dois posts abaixo desse - que odeio os bichos que voam, tipo POMBA, BORBOLETA E MARIPOSA, né?! Pois bem, na segunda-feira, uma mariposa preta (do tamanho de uma pomba) se alojou aqui em casa, dentro da cozinha. Eu chorei de medo e encarreguei meu irmão de matá-la. Depois de muita toalhada, RAID e canecadas de água na cabeça (sim, meu irmão matou a mariposa com água), aquela coisa asquerosa móóórreu.
Aí, a Mazé veio hoje aqui em casa e eu logo tratei de contar pra ela o fato. Mostrei a mariposa morta (sim, ela estava até hoje no cantinho do quintal pq nem eu, nem o Rodrigo tivemos coragem de tirá-la de lá) e eis que escuto a seguinte exclamação da minha véia:

- Eu não acredito que vocês mataram a bichinha!! Ôôô meu Deus! Ela tava aqui desde cedo, embaixo da tábua de passar roupa. Depois ela entrou dentro da cozinha e até a hora de ir embora, eu não a achei, por isso que ela tava aqui dentro quando você chegou. Mas não precisavam matá-la, ela só queria fazer uma visita pra vocês, tinha um próposito pra ela estar aqui desde cedo. Era uma visita especial!

Porra Mazé, mariposa preta e gigante me visitando? E pq você não me avisou que ela tava aqui dentro de casa antes de eu ter chorado de nervo?
E agora? E se o diacho da mariposa era um espírito de luz? Agora já era. O Rodrigo matou na toalhada, no RAID e com muita água!

E ao varrer os restos mortais da nojentinha pobrezinha, a Mazé ainda me solta uma, digna de virar pérola :

- Olha como ela é grande e preta! Virge Minha Nossa Senhora, se fosse nos Estados Unidos, essa bichinha ia valer muito dinheiro por causa dessa espécie.

Morri!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Nina e a felicidade - por Gabi

Presente de Natal que ganhei da Gabi, amiga DIGNA.


Eu quero deixar claro que odeio tudo quanto é bicho que voa, especialmente POMBA, BORBOLETA E MARIPOSA.
Tinha uma merda dessa hoje na cozinha e eu chorei (chorei de chorar mesmo, de sair lágrimas dos olhos) de nervo, nojo e desespero!
Olha, eu posso matar sapo, rato e barata (desde que não seja voadora) mas com POMBA, BORBOLETA E MARIPOSA eu cago no pau!


Chororôs de Natal

Esse ano o Natal foi na casa do meu Paizinho Lindo e da Boadrasta. Nós (eu, Rodrigo e Bruno) e os filhos e genro da Noêmia nos reunimos no dia 24 de Dezembro para enchermos a pança de comidinhas natalinas celebrarmos o nascimento de Jesus Cristo. 
Papo vai, papo vem, risadas pra lá e pra cá, amigo secreto e... muito choro! Meu Pai e a Noêmia pareciam dois adolescentes que tinham acabado de descobrir o amor e caíram nas lágrimas. Um não conseguia expressar o que sentia pelo outro que a boca já começava a tremer, os olhos marejavam e a voz não saia. 
Sabe, foi muito legal presenciar esse momento. Eu pude ver o quanto eles estão felizes e fazendo um enorme bem um para o outro. Saí de lá saltitando de felicidade por ver meu Pai tão contente e tão amado. 
Esse foi o meu presente de Natal. Meu coracão dormiu tranquilo, em paz!

1 ano!

A nossa comemoração de 1 ano foi simples, deliciosa e especial. 
Só nós dois, trocando olhares e com uma trilha sonora romântica especial escolhida por ele mesmo.
Amei os presentes que ganhei e amei - mais ainda - beijá-lo sob a luz do abajour feito com folhas de bananeira!

A felicidade nem cabe em mim!

sábado, 26 de dezembro de 2009

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Carta para o Papai Noel – por Roberta Nina

Escrevi uma carta para o Papai Noel.
Quer dizer, escrevi a carta com os meus pedidos para que a Lele colocasse no blog dela. Essa é uma tradição que a mesma faz todos os anos na sua página: os amigos escrevem as cartinhas, e a Lele divulga.

Não sei se o Barba tem o hábito de ler os nossos pedidos pela internet, mas, em todo caso, minha carta está publicada no ENEAOTIL e aqui também (melhor reforçar...).

Ajuda eu aí, Coroa!

***

Papai Noel, velho batuta,

Por favor, não passe de um filho da puta neste final de ano e atenda os meus pedidos. Eles são simples e objetivos, te juro! Gostaria que as coisas na minha vida funcionassem assim, de maneira rápida e direta. Por isso, vou agir com o Senhor do mesmo modo que gostaria que agissem comigo.
Quero receber milagres materiais e pessoais. Será que rola uma ajudinha em algum aspecto?

Vamos aos pedidos. Primeiro os materiais:

1) Primordial: DINHEIRO
Se o Senhor me der de presente um aumento significativo, os outros pedidos vem facinho. Caso contrário, eu terei que suar o bigode e fazer muita economia para conseguí-los.

2) Um CARRO
Não precisa ser zero, não. Sendo conservado (e não muito rodado) já está de bom grado. Cansei de ser pedestre. Meus pés só querem ter o trabalho de acelerar e brecar. Só! Ah, apenas uma exigência: Fiat Uno, NUNCA!

3) VIAGEM
Quero muito conhecer a Europa esse ano. Quero sentir a neve, passear por várias cidades, provar o gostinho que cada país tem. Ah, e passar pelo Café “Les 2 Moulins”, em Paris e me sentir um tiquinho de Amelie Poulain.

Agora os pedidos pessoais, mas sem discorrer sobre, afinal, se eu preciso de paciência, é pq eu sou uma pessoa desprovida da mesma. Portanto, não preciso nem falar nada, né?!

1) Animo, esperança, paciência (óbvio), fôlego e paz.
Se couber nesse setor, eu queria ter menos dores de cabeça também. Sério.
Também quero aprender a nadar. Afinal, to pagando essa merda de natação e preciso de resultados.
Acho que é isso.
Ah, prosperidade? Cabe aqui também? Hehehe!

Avalie com carinho os meus pedidos. Fui uma boa menina esse ano. Acho que mereço certa atenção da sua parte.
Agora, se resolver me dar somente o dom da paciência, por favor, enfie-a no meio do seu cu.

Beijos carinhosos,
Nina.

12 meses de BOLHA!

Sem muitas delongas (sim, eu não gosto de entrar em detalhes pq o olho gordo rola solto): Hoje eu e o Bruno iremos comemorar nosso primeiro ano de namoro. Vamos nos ver, sair e trocar presentes.
Estou ansiosa e muito feliz. Mais alguns meses e ele quebrará o record da minha vida.

Quem “dizia”, hein?!
Pra quem achou que ninguém iria me suportar por tanto tempo assim, aqui está a prova.
Tem alguém que me amaaaaa, gente!!!! Que bonito isso!!!

E a melhor notícia DO MUNDO é: MEU MINO VAI PASSAR O REVEILLON COMIGO NO RIO DE JANEIRO!!!!
Eu nem me contenho de tanta felicidade!
Feliz 12 meses prá nós!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

25 de Dezembro é dia de...

Dia 25 de Dezembro é, sem dúvida, uma data especial para muitas pessoas.
Dia do nascimento de Jesus Cristo, aquele que pregou a paz e deu sua vida para nos livrar de todos os pecados do mundo.
Além disso, as famílias se reúnem, trocam presentes e comemoram o Natal. Dia de união, de sorrisos e de alegria.

E não é só isso. Não mesmo. É aniversário de uma AMIGA mais que especial.
É claro que seria hipocrisia fazer tal comparação entre ela e Jesus Cristo, longe de mim! Mas posso afirmar que neste mesmo dia, um anjo foi enviado a Terra. Um anjo loiro de olhos azuis que atende pelo nome de Elaine.
Esse ser iluminado já me ajudou muito nessa vida, sabe? Desde os tempos de faculdade quando eu sofria por amor e era magrela, de aparelho nos dentes e só chorava. Já me ouviu muito e já me aconselhou o dobro.
Não nos vemos com tanta freqüência e eu, sequer fui a um aniversário dela, mas isso não faz nenhuma diferença na nossa relação.
Claro que ela tem seu lado difícil de lidar, mas entendo muito bem as crises que ela tem. A Elaine é capaz de dar sua própria vida pra ajudar qualquer outra pessoa e é aí que rola o lance da comparação com o cara lá de cima, sabe?
Um coração bom, uma alma grande, um ser humano que luta, espera e alcança. Ela é assim. Ás vezes se desespera com as injustiças da vida, como todos nós, esse é o defeito da pessoa correta e justa.

A minha Preta nasceu em um dia abençoado, porém muito “difícil” de comparecer em sua comemoração (eu também sofria quando estava na escola pq faço aniversário em janeiro e nunca cantaram parabéns pra mim na sala de aula).
Esse ano, provavelmente não irei participar (mais uma vez) da comemoração de seus 27 anos pq estarei com a minha família. Mas eu acho que ela entenderá.
Mesmo assim, eu queria deixar claro o quanto eu a amo, admiro, me orgulho e agradeço por fazer parte da vida dela. E que eu pudesse dar toda a felicidade desse mundo pra alguém, eu daria pra Elaine. De todo o meu coração.

Lan, que Jesus Cristo esteja sempre ao seu lado nessa caminhada chamada vida. E que eu possa estar sempre por perto (mesmo que seja virtualmente) pra te ver vencer e sorrir. Te amo muito e mais uma vez, obrigada por me dar sorrisos e enxugar minhas lágrimas ao longo desses anos. Seja lá como for!

Obs:. Recebi o e-mail abaixo desse anjo e, depois dele, muita coisa mudou na minha vida. A data é 27/01/2005 – meu aniversário há quatro anos atrás. Levo sempre comigo!

****

Nina

Quero te desejar hj, neste dia tão especial, que vc seja muito mais feliz do que vc já é. Só que infelizmente, vc não enxerga isso, a pessoa feliz que é!

Nunca pensei que pudesse ser útil para vc em algum momento. Mas acho que tudo que pude fazer para vc, em questão de conversa, de "ombro" amigo, eu fiz, e faria mais. Acho que Deus te colocou no meu caminho!!!

Pois, mesmo que muitas vezes vc se sinta a pior pessoa do mundo, quero que saiba que te admiro D E M A I S , pela sua força, coragem e sua luta diária.

Por isso, nada no mundo pode te atingir, pois pra mim, uma pessoa que tem a força que tem, que sobrevive após tantas coisas que aconteceram... se torna INATINGÍVEL.

E vc é assim pra mim, mesmo sendo tão pequenininha, magrinha, e com carinha de anjo. Ninguém sabe que aí dentro, tem uma mulher que mata um leão por dia.

Roberta, por isso te digo: nunca ninguém pode te atingir, acredite nisso, ainda mais que vc tem um Puta anjo no céu que ilumina seus passos todos os dias, e que de noite, abençõa seus sonhos. SUA MÃE!!!

Espero que a partir de hj vc entenda que só tem o direito de ser feliz, SEMPRE.

Que tristeza pra vc naum pode existir.... naum esquece!!!!!!!!!

Tô aqui, sempre, pois pra mim vc vai sempre ser alguém pra amar e admirar...

Bjus,
Lan
















Fala gente, é ou não um anjo? Olha a carinha dela...!!!

FELIZ CONQUISTAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Aqui vai meu cartão de Natal pros leitores do meu blog (Tricolores e Anti-São Paulinos).
Desejo que 2010 seja um ano repleto de vitórias e conquistas para todos nós!



domingo, 20 de dezembro de 2009

Então...


E 2009, hein? Quando acaba?
Falta muito pra 2010 chegar? Mas que chegue, chegando. Com novidades, boas notícias, ajustes e metas realizadas.
A calcinha rosa ano passado deu certo. Esse ano é a vez da amarela. A peça já foi devidamente comprada e está na gaveta só esperando o grande dia. 
De tudo, só lamento uma coisa: passar a virada longe do meu amor. Ô coisa ruim, um aperto no peito, vontade gigante de dar o primeiro beijo de 2010 nele. Mas, fazer o quê? Alguém tem que garantir o whisky das "quiança"!
E outra coisa, eu nunca trabalhei em dias depois do Natal. Sempre viajei lá pelo dia 26 e só voltei ao batente no ano seguinte. Mas esse ano, não. Trabalho até dia 30. Que bosta!
Sem contar que eu tô com uma puta preguiça de ir até o Rio de Janeiro pra curtir apenas quatro dias...
Ô Senhor, tira essa leseira de mim. 

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Contagiada por Amelie

Hoje, pela primeira vez em toda a minha vida, ajudei um ceguinho na rua.
Vi o moço parado, querendo atravessar a rua e ninguém o ajudava. Me aproximei e me ofereci para levá-lo até o metrô que estava a alguns metros dali.
E lá fui eu. Dei meu braço para ele e ajudei.

Me senti a Amelie Poulain! Por mais sem graça que seja, queria poder narrar cada passo pra ele assim como a minha preferida faz no filme.

***

"Boa noite meu jovem, permita-me conduzí-lo? Muito bem, vamos atravessar na faixa de pedestres. Ó, está vindo um carro azul metálico em alta velocidade, vamos aguardar o apressadinho passar e aí sim, podemos atravessar a rua Apucarana. Logo ali em frente está o Corpo de Bombeiros onde os mesmos estão jogando futebol - descamisados - na pequena quadra de cimento. Mais a frente tem um ponto de táxi e o telefone vermelho, pendurado, está tocando. Virando a direita. chegamos no metrô Carrão. Ao lado esquerdo está o bicicletário - que quase ninguém usa - mas tem uma mocinha lá dentro trabalhando e comendo um sanduíche. Mais alguns passos e vemos um casal apaixonado se beijando e do outro lado, estão dois amigos discutindo sobre a escola. Estamos nos aproximando da passarela. Você prefere ir até ela de rampa ou escada rolante? Ok, vou levá-lo até a escada mas tem uma moça na nossa frente nos impedindo de passar. Com licença, por favor, obrigada.. Pronto, chegamos na escada rolante. Tenha uma boa noite e uma viagem tranquila. Tchau!"


segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Três coisinhas para 2010

Mais um ano que acaba...
E a minha cabeça ferve!!!!

Eu espero muitas coisas de 2010, mas não quero tanto. Quer dizer, eu acho que meus desejos não são impossíveis, mas requer certo cuidado, muita dedicação e foco. 
Três coisinhas, apenas três. Todas materiais, assumo. Quer dizer, depende do ponto de vista. 
As três coisinhas eu tenho que pagar pra ter (ah, não diga, né?!), mas acho que uma delas não se trata de bem material. 

Eu estou bem de saúde, estou com a vida pessoal organizada e a profissional precisa de um ajuste. Também conto muito com esse ajuste para conseguir os meus três objetivos. 
Resumindo: quero realizar minhas metas ano que vem e, principalmente, quero ter PIQUE e FÔLEGO em 2010. Qual cor de roupa devo usar para conseguir essa meta?

OS CASAMENTOS DOS MEUS AMIGOS (AS) - 2009












sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Caixinha é o caraio!


O lixeiro passou aqui na rua fazendo o maior escarcéu. A verdade é que eles fazem o maior barulho e recolhem o lixo aos berros, sempre. Até aí, tudo bem, vai se fazer o quê, né?! É o jeitão deles...
Mas hoje, os queridos tocaram campainha por campainha, bateram de casa em casa atrás de CAIXINHA DE NATAL. Gente, na boa, eu condeno quem pede caixinha. Acho isso uma coisa tão feia, tão desnecessária, tão medíocre... me falta até adjetivos.
A famosa Caixinha de Natal está presente em TODOS os estabelecimentos que vamos. Eles lacram uma caixa de sapato, forram com um papel de presente, deixam uma mensagem de "Feliz Natal e Próspero Ano Novo" (com o intuito de te sensibilizar) e fazem um corte na parte de cima da caixa para que você deposite sua quantia. Além dos estabelecimentos, a maioria dos trabalhadores nesta época do ano também pedem seu agradinho.

Na padaria que eu fui hoje tinha uma caixinha de Natal. No prédio que eu trabalho, os funcionários estão passando uma lista de sala em sala para recolher quantias dos condôminos (ouvi dizer que eles embolsam mais de R$ 1.000 e dividem entre seis. Tem ricaço lá no prédio que faz cheque de R$ 400,00 pra ajudar a caixinha). Até no ônibus tem isso. Hoje entrou um tiozinho lá pra vender sorvete e lançou:

- Pessoal, também estou aceitando caixinha de Natal.

O picolé custava R$ 1,00 e um cara pagou com uma nota de R$ 2,00. Ao invés de dar o troco, ele perguntou pro moço se o outro R$ 1,00 era de caixinha. O tonto prestativo rapaz disse que poderia ser da caixinha, sim. Vê se pode!
Vocês acham isso justo? Vocês dão caixinha pra alguém? Você chega com uma caixa de sapato nas mãos e pede pro seu patrão te bonificar com uma quantia em dinheiro só por que o ano tá acabando? 
Pq eu tenho que dar caixinha pro lixeiro, pro padeiro ou pro tio que vende picolágua no busão?
Ué, mas esse não é o trabalho deles? Os caras não são pagos por isso? Ele tá fazendo um favor pra mim, onde? 
Me ajudem a entender a lógica absurda que existe nessa porra de caixinha de Natal pq até agora eu não saquei qualé.
Se eu chegar pro meu Chef e pedir Caixinha de Natal, ele vai me chamar de safada pra baixo e vai me mandar pra puta que o pariu, minha gente. Tenha dó!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

É Palhaçada!

Hoje é o Dia do Palhaço. E o Quico, né?!
Nunca gostei de palhaços (tirando os moços imbecis que a gente pega na vida, oks!), sempre achei estranho, feio, tinha medo e o melhor de tudo: achava sem graça.
Mas lembro que teve uma época da infância que eu cheguei a curtir um Atchim & Espirro. Verdade. Gostava de ouvir: “Dá dá dá, que bonitinho, King Kong com o seu King Konguinho...”, mas só.
Fui poucas vezes ao circo e achava aquelas maquiagens que eles usavam no rosto o erro. E a Vovó Mafalda? Com aquele nariz de morango? Bizaaaaaaaarro demais! E o Bozo? Com aquele cabelo vermelho espetado (ok, tb confesso que gostava de Bozo, tinha até o disco). Mas o que eu quero dizer é que palhaço perto de mim, não rola. N-ã-o r-o-l-a m-e-s-m-o, até hoje. Não gosto, não acho bonito e fico com vergonha alheia.

Mas é só parar pra pensar: imagina você, mãe, que vai promover uma festinha de aniversário pro seu filho e contrata alguns palhaços. Meu, não é legal! Palhaço assusta. Palhaço é todo pintado de vermelho. Palhaço é careca ou usa uma peruca medonha. Palhaço só faz palhaçada. Palhaço fala alto e é o centro das atenções.
Ah não... não é legal!

Bom, acho o dia de hoje uma palhaçada. Não quero saber de Arrelia, nem de Pimentinha e muito menos do palhaço Gonzo. Eu só quero deixar claro que eu não gosto de palhaços e que a cena ao lado causou muitos transtornos na minha vida.
Eu lembro até hoje desse dia. Eu estava no Jardim da Infância quando surgiu esse Palhaço aí pra foder meu dia.
Eu fui obrigada a tirar essa foto com o Palhaço em questão. Eu chorava muito e me CARREGARAM no colo, forçada a ir até essa parede forrada com esse pano brega pra tirar um retrato ao lado dessa aberração.
Eu não queria estar lá, vocês podem isso ver na minha cara. Queria menos ainda dar a mãozinha pra esse Palhaço, vocês podem perceber isso na minha mãozinha aberta, quase que com medo de relar nele. Mas aí que eu não pude fazer nada. Apenas me curvar ao máximo com o intuito de encostar apenas no corpo da minha mãe e fazer esse famoso bico que me acompanha até hoje.

Então, pra vocês, Palhaços de plantão, dedico o meu trauma!

Obs:. Não me taxem de preconceituosa. Não tenho nada contra queles que ganham a vida fazendo palhaçadas, mas o que eu quero deixar claro é que perto de mim, não rola!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

E FIM!

E aí que acabou o Campeonato Brasileiro de 2009.
Graças a Deus, né?! Pq eu me descobri uma pessoa doente por futebol como nunca fui na vida. Acho que o meu Tricolor me deixou assim. Todo ano levantando taça me deixou fanática por títulos e vitórias.
Esse ano passou batido (mas foi por pouco hein, Seca Lourenços de plantão?!), não papamos nada, mas também não fizemos feio. E péra lá, a torcida está em paz com o clube, né?! Que isso, gente, não podemos reclamar de jejum, de falta de garra, de NADA! Então, se eu sofro o ano inteiro, pq não sofrer na última rodada, ao vivo, no Morumba, vestindo o manto mesmo sem valer nada? Lá fomos nós...
O que vimos?
30 mil Tricolores felizes, uma chuva de gols, aplausos, Independente, Falange, crianças, gritos de torcida e jogadores cumprindo sua obrigação: GOLEAR o Sport.
Tudo maravilhoso, com ótimas companhias e muita alegria.
Os jogadores foram ovacionados por nós. Todos eles tiveram seus nomes gritados e o reconhecimento da torcida que fez questão de demonstrar toda a satisfação com a campanha de 2009. Alguns deles, tiveram atenção especial: Rogério Ceni, Miranda, Jean, Jorge Wagner, Arouca, Dagoberto e Washington (“eu quero gol, eu quero gol, eu quero gol” – grito que a torcida emendava após citar o nome do artilheiro do Tricolor).

A partida acabou e os jogadores ficaram em campo, aplaudindo e agradecendo o nosso apoio ao time. Ricardo Gomes comandou essa exibição e foi reconhecido por nós com devido mérito.
O Fla quebrou um jejum de 17 anos e foi Campeão. O Inter terminou em segundo lugar, São Paulo em terceiro e o Cruzeiro em quarto. Estamos na Libertadores do ano que vem (como sempre, isso é fato!).
E o CUrintia? Terminou em décimo.
E a Porcada? O time que mais tempo foi líder, que mais investiu em contratações, terminou em quinto. Levou de 2X0 do Botafogo e está fora do Torneio das Américas. O maior vexame do Campeonato

E a noite se encerrou no Morumbi com aplausos para o elenco e saudações ao Mestre:  
Ééééé Muricyyyyyyyyyy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Dia do Coquinho Lindo!

Hoje é aniversário de um dos homens da minha vida.
Daquele que eu sinto profundo amor, respeito e admiração.
Do meu mano, do meu parceirinho, do meu amigo, do meu confidente, do meu metade pai, metade mãe.
(parei)
Eu já estou chorosa, minha voz embarga e um nó se instala aqui na garganta. Não sei pq eu fico assim toda vez que eu falo do Rodrigo, não sei mesmo. Deve ser coisa que vem lá de trás, de vidas passadas, sabe? É um elo muito forte. Difícil de explicar e de descrever.
(voltei)
Se eu pudesse dedicar uma palavra pra essa nova fase que inicia na vida do meu irmão, essa palavra seria REALIZAÇÃO. Tudo que eu mais quero (e desejo) é que ele possa realizar todos os planos que tem em mente. Que tudo saia da maneira que ele deseja, da maneira que ele espera e sonha. Que Deus dê muita força de vontade, muita fé e muita sabedoria para que ele possa trilhar seu caminho de maneira tranqüila, superando cada obstáculo, dia-a-dia.
E eu quero estar sempre por perto pra ajudar, pra conversar, pra apoiar, encorajar e pedir paciência.

Parabéns Irmão. Apesar de ser reclamona, dorminhoca e de pedir carona sempre que possível, eu te amo muito e agradeço a Deus todos os dias por ter você em minha vida!

Ainda vamos apavorar juntos, em muitas viagens, muitas idas ao Morumbi, muitas compras no supermercado e na feira e em muitos roles pela vida. Tá ligado, lado a lado, nóis!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Boiando!

Eu não sabia que nadar envolvia tanta coisa. Além de bater braço, perna e prender a respiração, existe um universo muito maior por trás disso. Vou contar...

Depois de duas aulas, me sinto apta para relatar minhas impressões e as minhas cagadas, é claro, pq não?!
Bom, logo na primeira aula (quinta passada) eu cheguei atrasada por conta da chuva e do transito (sou pedestre, pessoal!). Aí que eu me liguei que não tinha os óculos de natação, tive que comprar. 45 conto!
Fui pro vestiário me arrumar. E cadê a chave o cadeado pra fechar o armário? Você tinha? Eu também não. E nem sabia que tinha que pagar pra ter isso. Lá se foi mais dez conto.
Aí se troca, põe aquela touca bonita, o maio, o roupão, as chinelas e vai pra pista piscina. Chegando lá, se apresenta, pergunta se a piscina é funda, se pode nadar de lente, fala que não sabe nadar e pede pra psora ajustar seu óculos novinho de natação. Aí ele mostra como se faz:

- Olha, você puxa de um lado, tira de dentro do fecho, ajusta e pronto. Agora faz você do outro lado.
- Errr... puxo de um lado, tiro de dentro do fecho e... quebrou! Nossa, quebrei o óculos que acabei de comprar! Eu sou uma negação!
- Não, vai lá e pede pra trocar. Você acabou de comprar, não foi? É erro do fabricante!
- Errr... pedir pra trocar? Vou lá na lojinha assim, de roupão, touca amarela e chinela?
- SIM!


Tá bom, né?! Lá fui eu armar o maior barraco pedir pra trocar a mercadoria na lojinha da Fernanda. Deu tudo certo, não precisei usar a força bruta e nem nada.
Volta pra piscina e cai na água pra começar a palhaçada. Até que não foi nenhum bicho de sete cabeças, fiz umas bolhinhas pelo nariz, bati os pezinhos de lá pra cá, daqui pra lá e blábláblá. Ele foi me explicando as técnicas usadas por Cesar Cielo e etc... (brincadeira, gente!).
Bom, o cara disse que eu sei nadar (óóóó). Disse que “qualquer pessoa que consegue deslizar e se mover sob a água sabe nadar”. Aaaah, pq não me disseram isso antes de eu pegar uma mensalidade de 140 conto, né?!
Enfim, acabou a aula e fui pro vestiário tomar banho com as outras mulheres peladas. Ai que alergia!
Fui munida de sabonete, shampoo, condicionador e, quando chego na ducha, me deparo com refis lotados de sabonete liquido, shampoos e condicionadores, pra galere usar a vonts. E por um acaso eu sabia disso? Óbvio que não. Decidi usar minhas tralhas mesmo.
Tomei meu banho, me troquei, fechei o meu armário com o cadeado e fui embora.
Até aí, tudo bem pra um primeiro dia. Sobrevivi e só causei um pouquinho.

Ontem foi meu segundo dia. Na segunda-feira a noite, arrumei toda a minha malinha e, já com as manhas da parada, me preparei melhor. Desisti do roupão. É muito quente e pesa na mochila. Também levei meu tênis pra não precisar ir embora de chinelas. Também sai toda trocada do trabalho pra evitar a fadiga e o atraso. Pus a lente, a roupinha de rata de academia com o maio por baixo, cabelinho preso e lá fui eu pro Tatuapé Querido.
Tá tudo perfeito até então, né?! Pois bem, durante a tarde no trabalho, fui ao banco sacar dinheiro e me liguei que não tinha trazido meias pra usar com o tênis. Lá fui eu na Marisa, às 16h, comprar UM par de meias. Faz parte, né?!
Bom, voltando.... Cheguei na academia, decidi que queria comprar um shortinho de puta spinnig pra usar com o maio. Abandonei o roupão, mas preciso me vestir com alguma coisa para ir do vestiário até a piscina. Beleza. Gastei mais 37 conto na lojinha da Fernanda.
Cheguei com uma meia hora de antecedência. Fui me preparar e guardar minhas coisas no armário do vestiário. Saquei a chave e.... ué, cadê o cadeado? Peraí, eu comprei a chave com o cadeado ou aqui é tudo padrão (ou seja, as chaves são iguais pra todo mundo)? Saquei um cadeado que tava lá dando sopa e tentei abrir com a minha chave. Lógico que não abriu. Ou seja, ou tranquei o armário que eu usei na semana passada e larguei o cadeado lá, cassete! Oh bixa burra!

Lá fui eu na lojinha da Fernanda:
- Fe, preciso de mais um cadeado.
- Ué, o que aconteceu?
- Ah, eu tranquei o armário e larguei o cadeado lá. Agora eu to só com a chave.
- Nossa! Já vi casos de perderem a chave, mas o cadeado é a primeira vez!
- É! (risos sem graça)
- Toma. Leva mais um, mas tenta ver com as faxineiras se elas acharam algo. Ou então volta no armário que você usou semana passada e veja se está ainda está lá.

Booooa Fernanda! Como eu não pensei nisso antes???
E não é que ele estava lá, trancadinho, só me esperando buscá-lo. Ufa! Devolve a parada. Menos 10 conto na lojinha da Fernanda.

Agora chega, vai nadar, fia. Vai na fé.
Toda pronta: pus aquela touca bonita, o maio, o shortinho, as chinelas e... Chinelas? Você trouxe as chinelas na mala? Claro que não! A besta esqueceu!
Ah gente, muita coisa pra minha cabeça! Ou trago o tênis ou eu trago a chinela, né?! Muita coisa pra eu pensar, tá louco!
Vai descalça, né fia? Se pegar uma frieira ou um olho de peixe, já sabe onde foi.
Agora chega. Dá suas braçadas e vai ser feliz.
45 minutos de aula, belezinha. Usei pranchinha, nadei cachorrinho, bati o pé como nunca e perdi o fôlego como sempre.

Aee, acabou. Vai tomar seu banho.
Decidi usar aquelas paradas free que a academia nos dá. Aqueles refis com shampoo, condicionador e sabonete liquido são duríssimos de apertar. De verdade. Numa mãozada que dei naquele botão, o shampoo entrou todo dentro do meu olho. E eu estava de lenteeeeeeeeeeee, meu povo! Jesus, estava prestes a perder a pupila, a retina e tudo mais que se pode imaginar. Joguei água, água, muita água. Aliviou, mas parecia que eu tinha catarata de tão vermelho que ele ficou. Na hora de tirar a lente, achei que a “menina dos olhos” iria vir junto. Fez até um barulho de “PLOC” na hora que desgrudou e ainda saiu umas bolhinhas de sabão (hehehe!)
Cacete, tudo aconteceu hoje. Impressionante, né?!
Essa mecânica de abrir e fechar o armário, pendurar a toalha, torcer o maio, me confunde muito. Mas eu vou pegar o jeito das coisas.

Esse é todo o universo que ronda um exercício físico. E as minhas cabacisses mostram que eu não manjo nada dessas paradas de acadimia! Mas eu quero me tornar uma garota fitness, sim senhor! Por isso já dou a letra: presentes de Natal podem ser roupinhas leves para pagar de gata no meio dos bombados, nadadores e ginastas que hoje fazem parte do meu dia-a-dia.

Obs:. Que tal estou? Quaaaaaaaaaaa....

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

A parada é a seguinte: quero que Deus me livre desse fanatismo futebolístico pq eu não quero morrer de enfarte.
Jogador nenhum paga as minhas contas e muito menos os corneteiros e mordidos de plantão. Portanto, o meu desejo é que todos vocês tomem no meio do rabo!

Grata.

A Gerencia.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Exemplo

Para vocês CUrintianos que vivem cantando que não vão abandonar o time pq vocês o amam, segue uma indicação de leitura escrita por uma CUrintiana de verdade.

Vale a pena se inspirar para ter o mínimo de vergonha na cara: http://subversiva.tumblr.com/

Parabéns Lele pelo texto, pela indignação e pela fé no seu time que em breve irá, com certeza, retornar.
Torcer é assim mesmo, somos movidos pela paixão. O que não pode é deixar o fanatismo subir à cabeça a ponto de preferir ver seu próprio time derrotado somente para prejudicar um possível rival.
Futebol é lindo e mágico por todas essas reviravoltas que ele dá. E seria muito melhor se muita gente se concentrasse única e exclusivamente nele e deixassem de lado o corpo mole, as reclamações e a mala branca!

***

CORINTHIANISMO

(Leonor Macedo)

Se você gosta de futebol e já sabia que a rodada de domingo, 29/11, estava arranjada para favorecer o Flamengo antes mesmo de ela acontecer, aconselho que desista do esporte. Que tente canalizar sua energia para algo mais legítimo, mais honesto, mais respeitoso, mais digno. Porque futebol é isso: é o ópio do povo, é irracional e se pararmos para pensar, a gente pára de gostar. É amor, é paixão, é utopia, é ingenuidade. É burrice.

Fui para Campinas, com toda a minha burrice e ingenuidade, confiando no discurso da diretoria do Corinthians e dos jogadores de que seria o “jogo do ano”. Ronaldo prometeu uma chuva de gols, outros jogadores afirmaram que dariam o sangue, o técnico se irritou ao ser questionado sobre um possível favorecimento ao Flamengo para eliminar as chances do São Paulo ser campeão: “o Corinthians estará empenhado para ganhar. Se o São Paulo não fez a sua parte, não é um problema nosso.”

Acreditei e fui confiante! Comprei meu ingresso mesmo sabendo que a renda do futebol seria destinada ao carnaval do centenário, em 2010. Mesmo sabendo que o correto é utilizar a arrecadação do futebol com o futebol. Fui porque meu amor pelo futebol é muito maior do que meu ódio pelo carnaval.

Cheguei a Campinas cedo, ganhei uma carona de carro e almocei em um shopping relativamente próximo ao estádio. Vi dezenas de corinthianos exibindo suas camisas orgulhosos, confiantes na equipe, assim como eu. Porque me recuso a acreditar que algum corinthiano realmente estivesse interessado em uma derrota para o Flamengo apenas para prejudicar o São Paulo. A rivalidade não pode ser maior do que a vontade de ver seu time ganhar qualquer coisa, até campeonato de Master. Cresci aprendendo que existem apenas dois tipos de torcida no Brasil: a corinthiana e a anticorinthiana. A nossa, até então, era a corinthiana.

Quando entrei no estádio (com uma entrada relativamente organizada nas catracas do Fiel Torcedor, diga-se de passagem), acomodei-me em um degrau semi-alagado e vi o Brinco de Ouro da Princesa lotar de corinthianos e flamenguistas, que também compareceram.
Foi quando Evandro Roman apitou e a vergonha começou. Não falo apenas de erros grotescos de arbitragem porque, se eu sou ingênua a ponto de acreditar na hombridade de um elenco todo, sempre acreditei em juiz ladrão. Falo de corpo mole, de recuar a bola para o goleiro em um ataque, de 90% de passes errados, de contusões inexplicáveis, da expulsão do nosso capitão, do nosso técnico.


De 10 jogadores caminharem dentro de campo (o único que tentou foi Defederico, que não fala português e que talvez não tenha entendido a recomendação de entregar uma partida), de um goleiro não tentar pegar a bola em forma de “protesto” contra a arbitragem (e o melhor protesto que ele podia ter feito ali era agarrar o pênalti e honrar os milhares de corinthianos que estavam na arquibancada).

De o nosso elenco fazer o que fez estampando o rosto de centenas de corinthianos na nossa camisa (a obrigação de ganhar a partida podia ser só por esse motivo).

De ouvir um meia do Corinthians que está de férias desde o fim do Campeonato Paulista justificar seus erros na arbitragem (concordo, Elias, que o juiz errou, é péssimo e tem que ser punido, mas quando foi que o Corinthians dependeu de juiz?).

De ver o nosso técnico ser expulso quando ele é o primeiro que tem que manter a cabeça fria para dar tranqüilidade ao elenco, honrando o salário milionário que ele recebe. E depois reclamar da arbitragem também, sendo que o próprio, no meio do campeonato, afirmou que a prioridade nunca foi o Campeonato Brasileiro, mas o time em 2010.

A prioridade, senhor Mano Menezes, é respeitar o torcedor do Corinthians e tentar vencer tudo o que se propuser a ganhar. Eu não tenho seis meses de férias, nem ganho um centésimo do que o senhor ganha e trabalho com seriedade.

Saí do estádio sem conseguir falar uma palavra. Atônita e surpresa sim, porque eu acreditava que o elenco do Corinthians pudesse, pelo menos, honrar aqueles que acreditavam. Porque sempre acreditei que eu, como torcedora, pudesse ter alguma importância (mesmo que financeira) para o clube.

Voltei para São Paulo pensando que por muito menos a torcida expulsou do clube um dos maiores jogadores da história do futebol, o Rivelino. Que, mesmo naquele contexto importantíssimo que é um Corinthians X Palmeiras, ele pode ter errado, mas jamais entregado uma partida a nosso rival. Que a gente pode ter perdido um clássico, um título, mas que não perdemos a dignidade tanto quanto neste domingo, em Campinas. Nem quando fomos rebaixados para a Série B.

Sei que a falta de dignidade não é única e exclusiva da diretoria do Corinthians. No próximo fim-de-semana, por exemplo, é a última rodada do campeonato e o Grêmio anunciou que pode escalar o time reserva contra o Flamengo apenas para prejudicar o Inter. Que o mesmo Inter entregou uma partida para prejudicar o Corinthians contra o Goiás, em 2007. Que muitas pessoas consideram isso absolutamente normal no futebol e depois reclamam de ética em seu trabalho, nas relações pessoais, enfim, em sua vida. O futebol é espelho de tudo isto. Se a falta de dignidade não é única e exclusiva da diretoria do Corinthians e do elenco corinthiano, é com ela sim que eu me preocupo, porque eles, infelizmente, carregam o escudo que eu defendo.

Se todos os anos para mim terminam com o fim da temporada de futebol, 2009 foi o ano que terminou mais cedo. Curarei minha ressaca futebolística longe de Corinthians X Atlético-MG. Sei que a minha fé no futebol retornará assim que a ressaca passar. Que eu encerrarei o papo de “não bebo mais” e continuarei enchendo a cara dessa cachaça. Que seguirei acreditando que outro futebol é possível: com dignidade, honestidade e hombridade. Com jogador que defende o escudo do clube acima de qualquer dinheiro, com dirigente que recusa mala branca e leva em consideração sua torcida, com elenco que não entrega a partida, com torcedor apaixonado que prefere ver o time ganhar a ver o rival se dar mal. Morrerei velhinha acreditando. E precisarei de dois caixões: um para mim e outro para a minha santa ignorância.

***

Obs:. A autora é tão sensata e inteligente que merecia ser São Paulina! Hehehehe. Beijos, Lele!

TIME (E TORCEDORES) SEM VERGONHA!

Olha, eu nem ia falar sobre isso pq nada tem a ver com o meu time, mas é deprimente ouvir CUrintiano se orgulhar de abrir as pernas pro Flamengo. É ridículo, é vergonhoso, não é digno de time que quer ganhar a América ou qualquer outra coisa nessa vida.
O Gordo (considerado traíra pela torcida do Flamengo) pediu pra cagar e saiu fora no começo do primeiro tempo no jogo de ontem contra o Fla. Amarelou. Igual na Copa de 1998. Digno dele!
O Felipe, goleiro marrento e garganta tomou um frango debaixo das pernas e nem pulou pra defender o penalt.
Combinado? Comprado? Eu acredito que sim. O Flamengo e o CUrintia não são Co-Irmãos porra nenhuma. São Irmãos, farinha do mesmo saco, isso sim. Ficou provado ontem.
Isso não justifica a derrota do meu time - já afirmei lá em cima - mas que é a coisa mais feia que já vi no futebol até hoje, isso é.

Contentes em ganhar a Copinha do Brasil que já garante vaga pra Libertadores, a Galinhada arregou pro Brasileirão também. É mole? Pra que ser Campeão do Brasil, né?! A desculpa agora é: “Vamos nos focar no Centenário!”
Eles vão é se foder ano que vem. Escrevam o que eu to falando aí!

Agüentar CUrintiano falar no meu ouvido hoje? Era só o que faltava!
Recém chegado da série B, décimo lugar no Brasileirão e feliz por simplesmente gozar com o pinto os outros. É assim que eu defino a Gambazada.
Nem dormiram direito por ver o São Paulo perder. Pq tanto ódio assim do nosso time? Não entendo... Raiva só por que ganhamos os últimos três Campeonatos Brasileiros? Ou o que? Por favor, me expliquem...

Ouvi declarações hoje que me deixaram com vergonha alheia. CUrintianos alegaram que abriram as pernas, os braços e até o rabo pro Flamengo. Colocaram o nome do Flamengo em seus nicks de MSN, Orkut e etc... Alegaram que beijariam até a camisa da Porcada só pra ver meu time se foder. E eu só queria entender o pq de tamanha revolta.

É muita inveja, gente! Tirem a mágoa do coração desse povo.
São Jorge, daí forças para que eles consigam passar da primeira fase da Libertadores. Faca o time prosperar para que possam construir um estádio. Dêem dinheiro para que eles possam contratar o Riquelme, o Zidane, Roberto Carlos, Erasmo Carlos e a Wanderléa. Deixem o Gordo sair de férias antes do grupo pra que ele possa comer churrasco, tomar sorvete e depois pagar uma lipo pra ficar um pouco menos redondo que o normal (esse é um baita de um exemplo de ATLETA). Por fim, faça com que eles sejam CUrintia até o fim (como eles dizem ser). O que vai mudar na vida deles se o Flamengo, se o São Paulo, se o Palmeiras for campeão? Não muda nada. Sabe por quê? Pq vocês estão fora da disputa há muuuuuuuito tempo e só resta abrir as pernas e secar.

Pra toda a Nação CUrintiana, o meu desprezo e a minha vergonha alheia.
E pros Tricolores, deixo o nosso melo: “Mal acostumaaado, você me deixooooou mal acostumado....”

domingo, 29 de novembro de 2009

Eu sou São Paulo e mais ninguém!

Tô aqui pra falar das duas últimas derrotas do meu time. Eu falo pq eu sou sensata. Não sou nenhuma fanática, ignorante que só sabe cantar vitórias. Muito pelo contrário, eu mostro a cara na derrota também. 
Perder na reta final do campeonato é embassado, não pode. Time que quer ser campeão não pode perder para o semi-rebaixado Botafogo e muito menos pro peso morto do Goiás. Não pode. Mas perdemos. 
Também estamos jogando com o time desfalcado há algum tempo. Dagoberto, Borges e Jean estavam em julgamento pelos cartões que levaram. Só Jean se salvou neste fim de semana. Os outros dois só jogam na semana que vem, na decisão. Além dos jogadores punidos, também sofremos com os desfalques por conta de cartões: Richarlysson e Miranda (o melhor zagueiro do Brasil!).
Mas tudo isso não justifica. Jogamos bem do meio pra frente, mas não o suficiente. A zaga estava bem descompassada e a minha única bronca vai pro zagueiro (oi?) Renato Silva. Vai ser ruim assim lá na casinha do cara&$#@! Não sei como um duro desse pode ser profissional e jogar pelo São Paulo. Não sei mesmo! Não ganha uma bola, não dá um combate, não tem pegada e muito menos domínio. Manda esse cara pra Turquia, pra Budapeste ou então manda pro CUrintia, sei lá, mas tirem ele do Morumbi, eu imploro!

O campeonato acaba na semana que vem. Todo mundo têm chance mas agora, o Flamengo é líder e está na condição que era nossa anteriormente: só depende da sua vitória pra ser campeão. E eu acho que é isso que vai acontecer mesmo. Os cariocas vão levar a taça.
Não me perguntem pra quem eu vou torcer pq comigo não tem essa. Campeão ou não, eu sou São Paulina e é pro meu time que eu torço até o final. Se meu time não leva o campeonato, tanto faz quem vai levar. Não tenho preferência por nenhum, a não ser o meu Tricolor Paulista, o atual Tri Campeão Brasileiro. 

Obs:. O bom de não ser Campeã Brasileira neste ano é que eu irei continuar Tricolor e não vou precisar torcer para o Santa Cruz como havia prometido caso meu time se tornasse hepta. 

"Como eu te amo, Tricolor!"

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

O retorno de Jedi?? Não, da Alice!

Em março de 2010 a Disney vai lançar seu novo filme. Nada mais nada menos que “Alice no País das Maravilhas”.
Eu vi o trailer do filme na última vez que fui ao cinema e fiquei curiosíssima! Primeiro pq se trata de um filme de Tim Burton (diretor de filmes de grande sucesso como “Edward Mãos de Tesoura” e “A Fantástica Fábrica de Chocolate”), segundo por causa do Johnny Deep (é claro!) e terceiro pq eu sempre quis entender a parada da Alice.
Porra gente, eu assisti o filme quando era criança e achei uma loucura só. A loirinha cai no buraco, encontra um bando de gente estranha, um coelho que vive com um relógio no bolso dizendo que ela está atrasada, aí vem um gato, um chapeleiro maluco, umas rainhas, enfim, muita confusão pra minha cabeça.
Mas agora eu acho que vou sacar tudinho, juro. Ainda mais que a história vai ter um PLUS. Diz a boca pequena que, nesta filmagem, a Alice cai no buraco com 17 anos, dez anos depois de ter caído a primeira vez (com sete anos). Legal, né? Meio lesada essa Alice, mas beleza!
A mina vai entrar no mesmo buraco que já tinha entrado há uns anos atrás mas aí já sabe, esquema sessão da tarde: “Irá enfrentar as maiores loucuras e confusões que prometem agitar a tarde da galerinha!”
Vale a pena ver de novo, né?!

Obs1:. Olhem só o cartaz do filme. E avisei que era uma loucura só!

Obs2: O trailer é tããão legaaal. E esse Johnny Deep é mais legal ainda!


Eu trabalho pra pagar contas. E você?

Como as coisas funcionam neste País, né?!
Na segunda-feira cheguei em casa e tinha uma correspondência do meu plano de saúde. Tratava-se de um REAJUSTE, um acréscimo de 40% no valor da mensalidade.
Tipo, como assim, né? Acho um abuso e uma tremenda falta de respeito!
Também vou enviar uma correspondência para o meu patrão e vou dizer que, devido ao aumento no meu plano de saúde, meu salário também precisa de um acréscimo de 40% e pronto, ficamos assim.

Esse lema de “viver para o trabalho” me irrita. Deveria ser o contrario, não?
A gente acorda cedo, enfrenta um puta transito pra chegar no trabalho que fica do outro lado da cidade, resolve mil e uma pendências, ás vezes nem almoça ou come mal pra voltar logo pro escritório pra responder as sabatinas de patrão, sócio do patrão, assistente do patrão, franqueado do patrão e etc... Aí você sai um caco do trabalho, enfrenta mais algumas horas de transito, chega em casa, lava louca, pensa na janta, no dia seguinte e vai seguindo sua rotina. E o salário... ó (já dizia o Professor Raimundo).
Você mal ganha pra pagar suas dívidas e conquistar seus bens. Paga água, paga luz, paga telefone e o mínimo de “luxo” que você pode ter é um plano de saúde, né?! Aí vem um CORNO, te manda um telegrama legal dizendo que a mensalidade vai aumentar. O que você paga já é caro (você paga pra ter um leito no hospital, olha que ironia) e você mal usa o tal plano (graças a Deus, né?) e ainda vai pagar quase 80 reais a mais. É piada. Só pode ser. Cadê o Ivo Holanda e a Ruth Ronci pq eu também quero rir!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

UFA!!!!!

Faltam apenas duas rodadas para acabar o Brasileirão e o São Paulo perdeu pro Botafogo no domingo. Fiquei nervosa. Bem nervosa.
Mas o meu nervosismo não foi por conta do meu time, pelo contrário. O elenco jogou certinho. Até aquela besta do Washington se mexeu.
O que me deixa mais puta da vida é ver Neguinho se transformar em carioca e torcer não só para o Botafogo, mas pro FRAMIENGO (o segundo colocado do torneio).
O que me dá raiva é ver aquele bando de pau no rabo de Palmeirense gritando “Vai FRAMIENGO” vestindo aquele abadá cor de limão lixo que eles chamam de fardamento.
O que me deixa com um nó na garganta é ver a vizinha fofoqueira CUrintiana gritar “Iiiiiihuuu” como se o gol tivesse sido marcado pelo atacante Gordo do péssimo time que ela torce.
Enfim, a nação é Anti-São Paulina, mas a gente vai brigar por esse título até o final.

E o melhor de tudo é ver o tal de FRAMIENGO (que não ganha um Campeonato Brasileiro há 17 anos) tropeçar com o Maraca lotado (83 mil torcedores) e não conseguir nos tirar a liderança.

Meu abraço e meu MUITÍSSIMO OBRIGADA vai para o Goiazinho que segurou a fúria rubro-negra e encheu de alegria a massa Tricolor.
Mas no próximo domingo, o papo é outro: Goiás X São Paulo, o jogo da minha vida!



OBS:. Este ao lado é Roberto Piffer, o torcedor da rodada. Com sua camisa do Goiás improvisada, ouvi (e sequei) o Flamengo pelas ondas do rádio ao lado dele.
Ah, também não posso comer PANETONE até o final do ano. Fiz promessa.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Eu não nado nada!

Daí que eu fui na Acadimia Modelar ontem e me matriculei na natação. Além de ter a plena certeza que eu preciso me exercitar, a justificativa maior é que eu preciso APRENDER A NADAR. É isso mesmo, gente. Eu fiz não sei quantos anos de natação quando pequena só que não sei nadar.
Tipo, não sou uma nó cega, mas me desespero ao entrar em uma piscina funda. Não sei pq, mas não tenho segurança de ficar lá sem sentir o chão.
Aí eu paguei uma mensalidade trimestral, taxa de matrícula, touca, exame médico, avaliação física, maiô, roupão e tô lá, linda, pronta pra dar as primeiras braçadas.
Meu adorável namorado disse que, como não sei nadar, minhas primeiras aulas serão mais lights. Terei que fazer bolhinhas na água pra aprender a respirar embaixo d’água. Disse também que vão me dar uma pranchinha para que eu aprenda primeiro a bater os pés, depois os braços (um por vez, claro!). Será, gente?
Eu sei que estou na maior fúria e no maior medo da profundidade daquela piscina. Hoje, na hora do exame médico, a médica (Fernanda) que nasceu em Recife e que come de tudo, menos vísceras (sim, em 10 minutos de conversa eu virei amiga dela) me contou que a piscina não é funda, tem apenas 1,50m de profundidade. Opa, menos mal, né? Quer dizer que eu ainda tenho 6 cm de lambuja, né? Ou seja, minha testa, os olhos e o comecinho do meu nariz ficam por cima da água. Achei jóia!
O que vai foder o figurino é a touca (uniforme obrigatório). Porra, ela é amarelo gema! Não fode, né?! Vou parecer o Pintinho Amarelinho do Gugu, só com a cabecinha pra fora d’água. E o maiô? Queria tanto um vermelho (só pra eu parecer aquela Salva-Vidas do Caldeirão, manjam?), mas não vai ornar com a cabeça amarelada. Fail!
Também tive que escolher os dias em que ia nadar. Duas ou três vezes por semana? Escolhi duas. Vou as terças e sextas, 20h45. Não ia rolar segunda, quarta e sexta. Segunda não é dia de academia, quarta tem Campeonato Brasileiro e sexta, porra, é sexta, dia de bar!

Mas o melhor vem agora. Com esse plano que eu fiz, tenho direito a muitas outras atividades. São elas:
Hidroginástica: Queria tanto! Mas só tem horário de manhã. E não rola. Quero dormir.
Ginástica: OI?
Musculação: JAMAIS
Spining: Nem
Boxe: Hahahahahaha!
Capoeira: Nem curto “doisquindimdim”
Circo: Tão me tirando de palhaça, é isso?
Yoga: Muito parado, não rola.
Pilates: Até que me agrada, mas preciso conciliar horários e dias

E agora, a modalidade que mais me deixou feliz e que vou adotá-la junto com a natação: BIRIBOL!
Uhuhuhu, que massa! Alguma coisa com bola eu tinha que fazer nessa vida. Já que não rola um fut, vamos apelar pro BIRI! Sempre quis!!!
E eu espero mesmo que, a Modelar me ensine a nadar e que também MODELE o meu abdômen. Eu tenho fé.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

É tudo um bando de jornalista pão com ovo!

E o bafafá da Geisy, gente? Acabou né? Ufa! Não agüentava mais...
Agora a mina é disputada para entrevistas em jornais, revistas e programetes de televisão. Tem também a máxima que ela vai virar garota propaganda de marca de lingerie e também posará nua. Aí ó, tão vendo.... todo o esforço da Fernanda Young em salvar o erotismo das mãos da breguice vai pro ralo (literalmente).
Aí, acaba o babado da moça do vestido curto e vem o apagão. O assunto é sério (sério mesmo), mas o que não falta é piada. E já que aqui no Brasil só tem fanfarrão (começando pelo nosso presidente) vamos acreditar que o apagão foi fruto do mau tempo. E pronto, já era, morreu o assunto.
Aí vem a briga da Record com a Rede Globo, ao vivo, pra todo Brasil. Quanta palhaçada! A Record fez um baita papelão ao invadir um link ao vivo montado pela Globo para entrevistar o Secretário de Minas e Energia.
O apresentador Celso Zucatelli do programa Hoje em Dia é o mais palhaço da história. Quer dizer, a repórter da Record que é a palhaça, que fica indo e voltando na tentativa de conseguir falar com o Secretário. Que deprimente! O Zucatelli é o isqueirinho, que fica atiçando e falando um bando de groselhas da emissora concorrente, se fazendo de coitadinho, de boicotado, quando na verdade é um LOSER que chegou ATRASADO, perdeu a pauta e está lá tentando se recuperar a tempo.
E o tonto do assessor de imprensa fica paradão. Não sabe ser educado e nem contornar a situação. Ganha horrores e ainda sai mal na fita com as duas maiores emissoras do país. Bando de medíocres.
Esse tipo de “coleguinha” (como diria Lillian Witte Fibe) é que me envergonha. Esse tipo de gente é que não precisa de diploma de jornalista. Os caras saem do pasto direto pra uma emissora de televisão.

Divirtam-se, amigos!


quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O assopro comprado!

O Palmeiras é um timinho bem do sem vergonha mesmo.
Desde que começou esse campeonato eu to falando que a Porcada não vai levar esse título. E não vai mesmo!
Os caras têm o melhor técnico do Brasil e um time prá lá de bem montado, mas, está vacilando nessa reta final de campeonato. No começo eles abriram uma boa diferença de pontos para os outros colocados, mas sempre jogando um futebol meia boca, com bola na área a todo instante e se retrancando o máximo possível. Mas não é só de seu próprio futebol que os clubes dependem nesse Brasileirão.
O blablablá todo começou no domingo. A Porcada perdeu de 1X0 pro semi rebaixado Fluminense no Maracanã, mas teve um gol (legítimo) anulado pelo juiz Carlos Eugenio Simon (que sinalizou falta do atacante Obina no zagueiro XPTO do Fluzinho). O cara errou feio - temos que assumir- e o resultado prejudicou muito o Palmeiras (que até então brigava pela liderança).
O presidente do Palmeiras ficou puto das calças e disse, em alto e bom tom, que se encontrasse com o árbitro no meio da rua, ia pro pau e daria muitos tapas na cara de pau do juiz! Também falou que o Simon era safado e vigarista.
Enfim, chorou até umas horas, mas não olhou para o próprio rabo, né?! Quando se trata de erros de arbitragem, os Porco deveriam ficar pianinhos! Ou ninguém se lembra da bela ajuda que o juizinho deu a eles no jogo contra o Cruzeiro no segundo turno? E contra o Corinthians, então? O zagueiro palmeirense Danilo deu uma VOADORA no Jorge Henrique e levou um cartãozinho amarelo quando a falta era digníssima de expulsão! No segundo tempo, o próprio Danilo fez o gol de empate salvando o Palmeiras da derrota.
Ontem, mais uma vez, o apito amigo favoreceu o time da casa. Aos 16 minutos do segundo tempo, o Palmeiras perdia por 2X0 em casa para o já rebaixado Sport. DOIS A ZERO! Não jogou nada e estava prestes a passar o maior vexame do Campeonato. Estava, até o juizinho safado colaborar. Sim, esse é safado! Mais safado que o Simon.
O Palmeiras conseguiu o empate de uma maneira bastante curiosa. A bola foi lançada para o jogador que estava dentro da área. O mesmo estava em posição regular, mas o juizinho safado se equivocou, achou que o cara estava impedido e assoprou o apito. Conseqüentemente, o goleiro e toda a zaga do Sport pararam menos o jogador do Palmeiras que chutou e fez o gol.
Ou seja, antes do jogador concluir a jogada, o juiz apitou, e quando o juiz apita, o jogo pára! É assim que funciona. Mas ele apitou, o cara fez o gol e depois disso ele ergue o braço direito de maneira duvidosa e sem graça, aponta pro meio de campo confirmando o gol. É MOLE, BRASIL?? Isso foi a coisa mais feia que eu já vi.

A prova está aqui. O vídeo mostra todos os gols da partida, mas assistam o lance e atentem para som do apito do juiz no último gol do Palmeiras feito pelo jogador Danilo:




Já suspenderam o juizinho sem vergonha e dizem que a partida poderá ser anulada. Na boa, eu acho que deveriam deixar assim. Só pra não dar mais chance pro Palmeiras pontuar.
O empate com o lanterna em casa foi o maior castigo que eles poderiam ganhar.

E agora Beluzzo? Vai bater na cara de quem? Timinho pipoqueiro!


Declarações após a partida:

1) O goleiro Magrão (do Sport) disse que não é surdo e ouviu o apito do juiz! Hahahaha, seria cômico se não fosse trágico! Meo, esse apito até o Maestro Beethoven (depois dos 28 anos) ouviria!

2) Já o goleiro Marcos declarou que ainda acredita no título, porém, os jogadores do Palmeiras terão de fazer aquilo que sabem melhor: SECAR OS ADVERSÁRIOS.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Conteúdo na Playboy

Cara, que sensacional ver a Fernanda Young na capa da Playboy. Achei demais! Melhor ainda foram os dez motivos que a escritora citou para aceitar a proposta da revista:

1) Salvar o erotismo das mãos da breguice.
2) Não devo nada a ninguém.
3) Em alguns lugares do mundo, mulheres ainda são obrigadas a tampar seus corpos.
4) Vingança pura e simples.
5) Nos meus livros, eu me exponho mil vezes mais
6) Vou fazer 40 anos ano que vem.
7) Irritar a minha mãe.
8) Estou me lixando para o que os idiotas vão achar.
9) É a primeira vez na história que a coelhinha da Playboy tem 8 romances publicados.
10) Não existem ex-BBBs suficientes (aleluia).



Acho tão mais bacana ver pelada uma mulher inteligente do que aquelas funkeiras com marca de sol do biquíni asa delta na cintura. Aaarghs!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Give me Vitamina!

Ando meio fraca, pálida e com aquela cara de cu que não é minha. Sei lá pq, mas eu só sinto esses sintomas na segunda-feira e quando piso no metrô. Alguém já tomou aqueles florais que vendem em farmácia? Tem pra tudo quanto é sintoma e eu queria tomar o contra o desânimo. Principalmente às segundas-feiras e também quando eu sento a bunda na cadeira e tem quinhentos mil e-mails burocráticos dessa franquia. Ou seja, melhor tomar isso todo dia.
Isso tem apenas um nome e eu sei bem qual é. Como sei! E pretendo resolver isso essa semana. Pretendo mesmo, mas não depende só de mim, né?!
“Depende do sim ou não de um só homem”, e esse homem não é Jesus de Nazaré. Pq se eu dependesse dele, eu estaria mais calma e confiante. Pq só Nosso Senhor Jesus Cristo sabe o quanto que eu suo aqui nesse lugar.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Aprendi.
E eu que pensava que seria sempre intolerante, estúpida, que roda a baiana a cada coisa errada que vejo ou que me chateia, mas não. Eu aprendi a observar, encarar, respirar e esperar o momento certo pra falar.
Assim como a minha mãe, que nunca falava nada no calor das emoções, eu também tenho esperado a poeira abaixar, os ânimos esfriarem pra depois soltar o verbo. E de maneira bem calma, tranqüila e com mais indagações na manga do que a pessoa que me questiona possa imaginar.
O mundo dá voltas, gente! Não adianta bater o pé e querer resolver a vida em um segundo de raiva. Deixa aquele momento passar. Pq às vezes, irão cobrar de você aquilo que te chateou um dia pq esse mesmo alguém não cumpriu o com o que tinha que ser cumprido, ou avisar sobre algo.
Depois, aquela chateação, aquela vontade de chorar que tomava conta de você, se transfere pra mesma pessoa que te fez sentir assim.

A vida é mesmo mágica, minha gente!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Ainda sobre o Tatuapé, o Cauã e eu na novela das oito

Olha, não tô aqui pra roubar o emprego de roteirista nenhum e muito menos meter o dedo na história do Seu Silvio, mas eu estive pensando (estilo Gabriela) em alguns assuntos que o dramaturgo pode aplicar na trama.

Já que o babado vai ser rodado no bairro, nada mais digno do que eu propor ajuda e, esperar pra ver se ele me ajuda tb. O fato é que existem muitas coisas que precisam ser melhoradas naqueles lados de lá e como ontem escrevi muitas diquinhas legais do bairro, hoje eu pensei em duas esquetes (óóó) mais elaboradas pra novela do horário nobre tratar. E eu vou falar:

1) Trânsito na Radial Leste – CENA 1
Gente, isso é sério. Alguém nesse mundo tem que fazer alguma coisa, nem que essa pessoa seja o Silvio de Abreu. Sei que trânsito não é um problema apenas do Tatuapé Querido, mas já que ta lá fazendo novela, embute um drama na fita, né?!
Muitos carros na avenida e muitos minutos parados no mesmo lugar. Muita gente corta caminho e vai por dentro (pela Moóca) para evitar o enorme fluxo da Radial mas são poucos os minutos de alívio. Quando chega próximo ao metrô Belém, tudo piora novamente.
Eu queria sugerir uma cena para que Seu Silvio possa abordar o tema:

Imaginem que o Cauã (o morador humilde da ZL) tenha uma entrevista de emprego às 9h da matina lá na Berrini (é, pra foder de vez a vida de quem mora mal). Vai ter que acordar às 4h da madruga pra chegar no horário combinado lá. Mas o cara vai sacar a sua magrela e decide ir pedalando até lá, mas quando estiver na Radial, na altura do metrô Carrão, sofre um acidente gravíssimo (calma gente, é só ficção!). Aí fica estirado na via, causando ainda mais transtorno para a galere que precisa bater cartão no trampo.
Aí, chamam o resgate, mas a ambulância não consegue chegar pq.... TÁ PRESA NO TRÂNSITO!!!!!!!!!!!!!
As faixas são super estreitas, lotadas de carros e motoboys. Quero ver furar o paredão pra socorrer o atropelado. Quero ver!
O que vocês acham? Acho uma ótima idéia. Só assim as autoridades vão perceber que a coisa é mais séria do que eles imaginavam.

2) Linha Vermelha abarrotada – CENA 2
A cena é a mesma, só que Cauã, desta vez, vai de metrelho para a entrevista na Berrini. Chega na estação (pode ser Carrão ou Tatuapé, as duas vão ter gente saindo pelo ladrão mesmo. Dá na mesma!) com umas 2 horas de antecedência (tipo, 6h45). Pensa no Cauã engravatado, com uma mochilinha nas costas, um calor de Meu Deus e aquele tamanho todo tentando entrar no vagão. Não vai rolar, gato! Até eu com meus 50 quilos e 1,56 de altura não entro na parada, imagina você!
O tempo vai passando e mais gente vai chegando na estação. E você ali, parado. Não sabe se entra, se sai, se pega o metrô no sentido contrário ou se esguela de tanta raiva.
Aí você decide entrar na minhoca de metal. Um puuuuuta calor, um bafo quente sobre pelo seu corpo. Você segura sua mochila e também as outras 18 pessoas que se escoram nas suas costas. Tudo isso com o metrô andando lentamente, brecando de maneira brusca e parado por mais de 5 minutos embaixo do túnel que liga o Belém a Bresser. Aí o Cauã começa a passar mal e sua pressão começa a cair. Aí vem aquele Tiozinho bem mal educado que fica nervoso ao ver o menino pálido, acha frescura e solta a famosa frase: “Quer conforto? Vai de Táxi!”
Nisso, ele desmaaaaia no meio da galere e o povão toca o alarme de emergência. Na próxima estação, vem a maca e os paramédicos socorrer o moço. Aí, cai balão e todo aquele bando de curioso fica em volta do corpo estendido no chão. Depois de alguns minutos, Cauã fica bem e volta a sua cor jambo de sempre, porém, atrasado para a entrevista.

Acho que os dois exemplos acima resumem o maior problema do povo da Zona Leste. Trânsito na Radial e no metrô, com muita gente em todo lugar. E ninguém faz nada!
Sou a favor também da participação do Sr. Paulo Maluf na novela. Assim, ele pode discursar sobre a criação e implantação de algumas pontes que liguem o Tatuapé à Nove de Julho, à Paulista e à Berrini.


quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Tatuapé, Cauã e eu na novela das oito!

O Meu Tatuapé Querido vai ambientar a próxima novela das oito. Achei sensacional saber que minha quebrada vai estar no horário nobre da Globo.
Mais eu fiquei um tanto quanto confusa quando li a matéria divulgada ontem no site do Daniel Castro (sim, aquele jornalista simpático que escrevia sobre TV na Folha de S.Paulo, aquele jornal nada tendencioso).

Vou colar a matéria aqui e analisar com vocês. Comentários abaixo em vermelho:

Novela da Globo se passará no Tatuapé e terá dois campeões

Próxima novela das oito da Globo, Passione levará para o horário nobre o emergente bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo (Emergente, concordo. O termo é bem ambíguo. Destaca o crescimento e a expansão do bairro que se deu rapidamente, mas também destaca aquelas tias malas que comem mortadela e arrotam peru, se achando a dondoca do bairro! Isso tem de monte e me da nojo!). A trama será escrita por Silvio de Abreu (Adoroooo o Carequinha!), autor que sempre ambienta suas histórias na capital paulista.

Passione também terá núcleo (rico, é claro) no Jardim América (Como assim? E o Tatuapé será o núcleo pobre, é isso? O que esse cara tá usando? Tá bebendo, fumando, cheirando ou assistindo o SuperPop? O bairro não pára de crescer: hospitais, prédios residenciais e comerciais de luxo, shoppings centers, parques, duas estações de metrô e o cara tá tirando a gente de maloca?! E nada contra a ser taxado de favela, mas peraí, né?! Pára de ler fofoca e vai se atualizar sobre o mercado imobiliário, vai pesquisar qual o bairro que mais cresce em SP. Cara besta!). Seus escritórios ficarão na avenida Luiz Carlos Berrini, na zona sul. E muitas cenas serão gravadas no autódromo de Interlagos e em parques de São Paulo.


É que a história terá dois campeões. Marcello Antony viverá um piloto, campeão da Stock Car, a principal categoria do automobilismo nacional. Interlagos será sua segunda casa (O Antony é o rico, tem carro). Já Cauã Reymond interpretará um campeão de ciclismo (O Cauã é o pobre, o embicicletado que nem eu) que vive a treinar nas ruas da USP e nos parques do Ibirapuera e Villa-Lobos (Ué, mora no Tatuapé Querido e vai andar de bicicleta no Ibira e no Villa Lobos? E o Piqueri, minha gente? E o Ceret? E o Sampaio Moreira? Aaaah não, tudo errado! Ah, e outra coisa, hoje em dia tem bicicletários nos metrôs, então a chance de eu trombar com o Cauã de manhã é quase 100%, rapaz!).


Olha, eu fiquei deveras feliz ao saber que posso trombar com o pobre do Cauã pelas ruas do bairro. Imagina, gente?! A namorada dele (a feia, coitada) Grazi Massafera já é garota propaganda do Shopping Metrô Tatuapé. Tenho certeza que o casal vai virar símbolo da massa Tatuapeense.

Já posso imaginar o casal comprando presentes finos na loja da minha Tia Ana, comendo um belo Mike Tyson (é o nome do prato, gente!) no Astro’s, curtindo um pagode de sábado a tarde no Copas, devorando um mexicano no Don Miguel, se esbaldando no bolinho de bacalhau da quermesse do Santo Antonio, almoçando de sábado comigo e com meu irmão no Ki Delicia (um quilo bem meia boca que tem perto de casa e que o Cocão adora), alugando filme na Yellow, pegando friera na piscina do CUrintia, esperando a lotação Jardim Imperador pra descer a Cantagalo, fazendo cartão da Renner no shops Anália Franco e cartão Marisa no Boulevard do shops Tatuapé, carregando o bilhete único no metrô Carrão, pedindo pizza na Marengo e se deliciando com melhor X-Salada do bairro no Viseu. Vão também passar na Esfiha Chic e pedir duas carnes e duas de queijo (mas sem barata, por favor!) e emendar uma batatóleo no Acácio.
A Grazi vai comprar biquínis na Liquido e pedir pra Fátima tingir o cabelo dela da cor do meu. O Cauã vai querer comprar frutas no Bom Parto e vai deixar o Valdir repicar seu cabelo de cima a baixo (e vai pedir encaixe pq o melhor cabelereiro do bairro é requisitado).
Depois a ex BBB vai passar na Veneza pra fazer depilação com a Bia, vai tirar sangue no NASA Laboratório e sacar uma grana no Banco do Brasil da Celso Garcia. O Cauã vai comprar uns presentes pra namorada na fubeca da Tuiuti, vai pedir um suco de cajá na futaria da frente (e o cara vai dizer que não tem) e vai dar um oi pra galere no churrasco da escola de samba Acadêmicos do Tatuapé na Praça Pádua Dias.

Ai gente, chega, né?! Tem taaaaaaaanta coisa pros pombinhos fazerem no bairro. Eu até poderia ser a guia turística do Cauã. Sim, só do Cauã. Tudo em clima de Passione...

Mas enfim, vamos ver como vão retratar o meu bairro na trama. Já disse que se zuarem o Tatuapé, eu chamo os mano da Tabacow e do Pau Queimado e mando botar fogo naquele Projac.
Tatuapé é coisa fina, falô! Aqui ninguém vai tirar a favela, não!




Obs:. O metrelho podia ser sempre vazio assim, como a foto!

Agora pouco no MSN:


rodrigo diz:
e esses pipoca hoje hein?
vamu faze uma apostinha?
Nina - http://feitodequeijo.blogspot.com diz:
uhaauhuhauhauhauhauh
DAMU NESSA!
2X1 Tricolor Paulista
Washington e Dagol
rodrigo diz:
credo
se o sp empatar, vc lava a locinha
se ele ganhar eu lavo
se perder, vc lava e eu enxugo
rodrigo diz:
vo ate come duair gelatinia pra reforça a pia


Esse é o tipo de aposta que se faz com seu irmão quando só vocês dois devem lavar a louça que vocês mesmos sujaram. Osso!

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

O cansaço ainda pulsa

Sem pique, cansada e com sono.
Será que isso é reflexo da falta de sustância ou do excesso de Nutri de banana?
Hoje é sexta-feira, vou sair às 13h da firma e vou pra casa. O Juninho e a Natali vão se casar às 20h e eu serei uma das madrinhas.
A parte triste é que eu estou sem pique, cansada e com sono e terei que ir ao cabelereiro de lotação.
E a parte deprimente é que estarei sozinha em casa e não vai ter ninguém para me ver vestida, bonitinha e o pior: não vai ter ninguém pra amarrar as costas do meu vestido.
É duro, viu, minha gente!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Troquei minha Passatempo recheada por uma caixa de Nutri de banana

Assumo: tô gordinha! É verdade, gente, eu não era redondinha assim. Tá estranho, eu estou me sentindo mal com a minha barriguinha avantajada.
Hoje eu comecei uma dieta baseada em ninguém, em nenhum nome famoso, só em mim mesmo, na minha boca fechada e evitando massas, pães e jantar.
Preciso parar de comer besteira e jantar macarrão antes de dormir. Besteirinhas só no final de semana e olhe lá...

No domingo, eu e o Bruno fomos almoçar em um barzinho e ver o jogo do meu Tricolor (4X3 no Santos, chupa Luxa!). Eu estava com fome e aí já viu... alopraaaamos no pedido do petisco: uma tábua repleta de calabresa, batata frita, mandioca e polenta. E para acompanhar, uma garrafinha de Original (só pra mim).
Oh meu Deus, passei o domingo conversando com a porção. Minha consciência pesava e meu estômago gritava com a maior rebordosa do Brasil.
Pra quê isso?? Me explica??

Percebi que eu preciso maneirar. Hoje estou munida de maçãzinha, iogurtezinho e caixinha de Nutri de banana para acompanhar a tarde. A Passatempo recheada continua na gaveta, mas eu vou conseguir evitá-la, ah se vou!
Agora me digam uma coisa: qual a graça que tem comer tomate? Ah, vai pra merda....

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Alguns anos depois...

Amanhã faço 10 meses de namoro. DEZ MINHA GENTE, DEZ!!!! Há 6 anos não conseguia um feito desse. SEIS MINHA GENTE, SEIS!!!!
Tá todo mundo pasmo, né? Aposto que sim. Até eu fiquei quando parei pra pensar.
A última vez que comemorei 10 meses de namoro, eu tinha 20 anos, estava no terceiro ano da faculdade e o ano era 2003.
Caracas, o tempo voou mesmo. E eu nem percebi.
E a maior loucura disso tudo não fica por conta do tempo, não, mas sim das mudanças. Como eu mudei, como meu gosto mudou (em certas partes), como eu cresci.
Sei que sou uma pessoa difícil, um pouco mandona, um pouco exigente, mas isso é pq vocês não têm a menoooooor idéia do CAPETA que eu era há uns bons anos atrás. O Capeta em forma de Guria, eu diria!
Era muito mimada, muito briguenta, muito chiclete, muito chatinha, muito chorona, muito nhenhenhém... AAARGHS!!!!!!!!!!!! [Péra só um minuto que eu vou ali gorfar].
Enfim, to mudada! Meu namorado pode acender uma vela e agradecer ao Pai do Céu por ter me conhecido seis anos mais tarde.
E eu fico me perguntando: Caracas, como eu consegui ficar solteira assim tanto tempo?

Bom, na verdade, eu namorei apenas três caras. O primeiro (conheci em 2002 na faculdade) namorei por um ano e três meses. Mas fiquei de putaria com o mesmo mais um ano e meio. E fiquei amando-o até algum tempo atrás (mas hoje eu estou curada, amém!).
O segundo namorado que eu tive durou muito pouco, uns seis meses. Ele era um amigão meu e acabamos namorando em 2006. E isso não dá certo, né?! Tanto é que não deu mesmo...
Depois disso, fiquei na esbórnia, “de bar em bar, de mesa em mesa, bebendo cachaça e tomando cerveja”. Meus finais de semana se resumiam em baladas, bares, festas, micaretas (Deus que me perdoe!), churrascos, esqueminhas, viagens e muito mais (nem tão mais assim, eu juro!). Foi bom, viu?! Não me arrependo. Lembro com saudade das histórias e das palhaçadas.
Neste percurso eu até que conheci uns carinhas bacanas, legais, cheios de boas intenções, mas eu quis alguns e eles não me quiseram e outros me queriam mas eu não quis. E assim a vida foi passando.
Mas chegou uma hora que deu, né?! Tava cansada dessa vida bandida. Nem saía muito de casa no ano passado, perdi a paciência de freqüentar baladas e barzinhos. Me cansei de ver aqueles caras, de ouvir aqueles xavecos toscos, me aturar gente bêbada, pelo amor...
Até que quando menos esperei, conheci o meu atual companheiro (aprendi que a gente não pode querer simplesmente um NAMORADO, a gente tem que pedir um COMPANHEIRO, né Prima?! Hehehehe). Conheci o moço enquanto trabalhava em um evento no restaurante. Era mês de agosto, mas a gente só foi sair para se pegar se conhecer em dezembro. Era dia 23, véspera de Natal. Só faltou ele vir embrulhado pra presente (hahahaha!).
Depois desse primeiro encontro o cara já estava de quatro, apaixonado por mim e querendo um replay (uhuhu! Ele vai ficar p*&%$; quando ler isso aqui). E o resto, deixa p/ lá...
O intuito desse post é só pra manifestar que estou um pouco menos encalhada e muito mais feliz!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Ó sim, eu estou tão cansada

Eu já fui mais disposta. Pude comprovar isso com o passar dos dias. Já fui mais agitada, motivada, sem dores, sem cansaço. Já fui mais participativa, mais presente e menos reclamona. Não sei o que ocorre, mas a fadiga tá gigantona.
Não tenho pique para ver as amigas ou ir em um barzinho com elas. Não quero beber pra não bodiar no dia seguinte, não quero voltar tarde pra casa e não quero dormir depois da meia-noite. 
Não quero dormir na casa de amigas pq eu quero a minha cama, o meu travesseiro e o meu edredon. Quero no dia seguinte poder tomar banho no meu chuveiro e abrir o armário pra escolher a roupa do dia. 
Não quero ir em balada pq é barulhenta, é escura e fechada. Vou morrer de calor e me indispor com gente bêbada, com minas se achando na pista e filas para ir ao banheiro, pegar uma bebida no bar, pagar a conta e pegar o carro no valet. Ah, e eu vou ter que ir de carona em qualquer um desses lugares pq eu sou uma embicicletada que vive de Bilhete Único.

Alguem aí já passou por isso ou pelo menos entende o que eu estou falando?
Hoje ainda é terça-feira e meu corpo está cansado como se fosse sexta. Eu saí quase 19h30 do trabalho. Andei até o ponto de ônibus na Nove de Julho, peguei o busão, fui até o Terminal Bandeira, andei até o metrô Anhangabaú, peguei o metrô, desci no Carrão, andei até a padaria, comprei o pão, fui até o ponto da lotação, peguei a mesma, desci no ponto aqui perto e andei até em casa. Quase 1h30 depois, cá estou eu. 
E pra piorar a situação, sei lá como, mas dei um mau jeito na minha lomba. Isso pq ela nem é tão pesada quanto a minha bolsa e muito menos de tamanho avantajado como a minha língua. O foda é que tá doendo aqui do lado direito e eu nem sei o que fazer. Mas acho que amanhã passa.
Sei que pareço repetitiva, só reclamo do trânsito, do transporte público, do meu cansaço, da minha falta de carro, mas tudo isso, de verdade, me entristece. E, pra falar a verdade, eu nem sei se um carro seria a solução dos meus problemas. 
Trânsito tem em todo lugar e para todo mundo que está na rua. Seja no bumba ou no carro. Fora que eu preciso me planejar direitinho para ter um automóvel sendo que nem garagem para guardá-lo eu tenho.
Ai, muita coisa na minha cabeça. Posso pensar no carro mais pra frente? Afinal, eu preciso dormir pq amanhã a saga continua...

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

CLICK!

Essa semana, depois de muuuuuiiito tempo, fui revelar algumas fotos. Fui até a famosa Fotoptica mas não pude fazer a revelação por lá. Quer dizer, até poderia fazer mas demoraria cerca de 7 dias úteis para eu retirar as fotos reveladas (coisa que pode ser feita em apenas 1h em outras lojas). O motivo é que a Fotoptica está mudando o FOCO do seu trabalho e com o intuito de ampliar sua VISÃO apenas para o mundo das óticas mesmo. Deu pra entender, né?! Foco + Visão = Nova cara da Fotoptica.
Pois bem, fui em outra loja e, cara, tá tudo tão diferente hoje em dia, né?! Primeiro pq as fotos que queria ampliar não estavam em um filme fotográfico mas sim em um pen-drive. Segundo pq eu não fiquei espremendo minha visão para identificar uma pose no negativo, eu apenas coloquei o dispositivo em uma maquininha eletrônica da Kodak e pude ver tudo que eu queria, escolher quantas cópias, qual o tamanho, com margem ou sem margem tudo pela tela do computador.
Estranho, né?!
Vocês devem estar achando que eu sou uma Jeca Tatu do Mato que não tinha noção de como anda o processo de revelação de fotos por aí e, oi, vou falar que eu tinha uma leve e básica introdução neste mundo fotográfico tecnológico, sim.
Minha gente, eu sou do tempo da máquina com filme. Aqueles que você escolhia quantas poses queria comprar para bater seus retratos: 12, 24 ou 36.
“36 é muito caro, 12 é muito pouco, vamos comprar o de 24 pq tá de bom tamanho e sempre sai com duas ou três poses a mais e tá jóia”. Esse era o meu pensamento na época.
Não faz muito tempo, não. Lembro quando eu fui para o Beto Carrero World (que Deus o tenha) na formatura da oitava série (eu disse que não fazia muito tempo, viu?!) o meu Pai me deu uma máquina fotográfica de presente. Não era uma suuuuuuper máquina mas quebrava um galhão e me acompanhou por muito tempo.
Além de usar na viagem, eu ia todo final de semana para Porto Feliz com ela na mala. Tenho um mooonte de fotos dessa época boa da minha vida.
Tb levava a bendita no CT do São Paulo. Sim eu ia nos treinos do Tricolor só para tirar fotos das pernas dos jogadores, principalmente do Denílson (abafa, vergonha alheia). Sim, eu era fã do Morcego. Tenho fotos dele até hoje (autografadas, inclusive).
Lembro da tensão que tomava conta da minha pessoa a cada ida à loja levando o filme para a revelação. Eu nem tirava ele de dentro da máquina com medo de queimar tudo. Ficava na expectativa para que aquela 1h voasse para eu ver as fotos que tinha tirado. Olha só... Hoje em dia você bate a foto e na mesma hora já vê como saiu, se alguém piscou, se a imagem tremeu. Aí é só deletar e fazer outra. Pronto!
Tudo tão fácil... Mas não tem mais a expectativa. É chato assim.

Eu sempre gostei de fotografar, mas nunca tive (e nem tenho) uma maquininha sequer. Dá pra acreditar? É verdade. Só tive aquela máquina de filme, a companheira de aventuras e mais nenhuma. Dá até vergonha de falar isso até pq eu fiz um curso de fotografia em 2006. Era muito bacana!
Fiz na Focus, na Rua Riachuelo no Centro. Lá a gente aprendia do básico (tirando fotos com máquinas movidas a filme e depois revelávamos as fotos no estúdio) até o Photoshop. Fiz sete módulos em uns 4 meses, no máximo.
Aprendi pra que serve obturador, diafragma, tele objetiva e etc... E me pergunta se eu lembro de alguma coisa? Claro que não! Quer dizer, algumas coisinhas, sim... mas bem poucas. Mas é foda fazer o curso e não dar continuidade, sabe? Nem uma máquina digital eu tenho... aí é complicado!
Mas o mais gostoso das aulas eram os passeios fotográficos pelo Centro de São Paulo. Aaah, que irado!
Eu ia para o curso às 19hs e nas aulas práticas, os professores saiam conosco munidos de câmeras, tripés e lentes de todos os tipos para fotografarmos o Teatro Municipal, o Mosteiro de São Bento, o Viaduto do Chá... Tudo isso a noite. Só os professores, os alunos e os marginais, os pedintes, os ladrões que habitam aquela região.
Sinto saudades! Matei um pouquinho dela resgatando as fotos que fiz naquela época e vou postar algumas aqui.
















Ah, um lembrete: Minhas amigas fotógrafas (Kaká, C.Zaine e Bubu) aceito uma trip qualquer para fotografar qualquer coisa que seja. Assim eu relembro um pouquinho e vocês me dão umas diquinhas (além de me emprestarem uma máquina, é lógico!). E aí? Topam ou não topam? Vamo caí pra dentro?